• Home
  • Tutora faz campanha para encontrar cão desaparecido em Mogi das Cruzes

Tutora faz campanha para encontrar cão desaparecido em Mogi das Cruzes

0 comments

O pug Nippo, de 3 anos, tem uma cicatriz na pata dianteira direita e está desaparecido desde que a casa dos donos foi assaltada em Mogi das Cruzes (Foto: Pedro Carlos Leite/G1)
O pug Nippo, de 3 anos, tem uma cicatriz na pata dianteira direita e está desaparecido desde que a casa dos donos foi assaltada em Mogi das Cruzes (Foto: Pedro Carlos Leite/G1)

Um casal de veterinários de Mogi das Cruzes (SP) faz uma campanha para encontrar um cão, que desapareceu na sexta-feira (12) durante um assalto. Cartazes com a foto de Nippo, da raça pug, começaram a ser confeccionados nesta segunda para serem distribuídos. Uma campanha também é feita no Facebook e já tem mais de mil compartilhamentos. Durante o roubo à casa, outros dois animais foram envenenados com chumbinho, mas sobreviveram e passam por tratamento, segundo os tutores.

Homens armados acordaram o casal de madrugada e roubaram aparelhos eletrônicos. Eles envenenaram os cães da casa antes de entrar e chegaram a dizer às vítimas que o pug havia fugido.

Atendendo pelo nome de Nippo, o cão tem 3 anos e foi o último cachorro adotado pelo casal, que tem outros dois. “Foi um cliente que nos deixou. Ele é bastante tranquilo, só não gosta de ficar no colo, começa a reclamar e a fazer escândalo. Acho que os ladrões pegaram no colo para levar embora e ele pulou e fugiu. A gente fica chateado com isso. Se quer levar as coisas, leva, mas deixa os bichinhos em paz!”, reclama. Lilian e o marido começaram a espalhar cartazes pelas ruas de Mogi para encontrar Nippo.

“Ele é castrado e tem uma cicatriz na pata dianteira direita”, descreve a veterinária. Os outros animais da casa ficaram seriamente intoxicados com veneno. “Os ladrões jogaram pão misturado com chumbinho. Ainda bem que nós somos veterinários e socorremos rápido. Mas eles vomitaram bastante e tiveram bastante diarreia. Eles ainda estão se recuperando, mas estão bem”, explica. Os cães que sobreviveram ao ataque são Lelé, uma fêmea da raça bernese mountain, de 5 anos, e Godiva, uma SRD de apenas 3 meses e meio.

O assalto
Lilian conta que ela e o marido levaram um susto quando os ladrões invadiram a casa na madrugada da última sexta-feira. “Era por volta das 4h quando eles entraram. A gente estava dormindo, acenderam uma lanterna na cara do meu marido e falaram ‘fica calmo, é um assalto, acorda a sua mulher’”, recorda. Lilian desconfia que eles tenham pulado o muro e arrombado uma janela para entrar na residência.

Os assaltantes pediam por um cofre que não existia. “Falaram que a gente era dono de loja de eletrônicos e que sabiam que a gente tinha cofre e dinheiro na casa. Eles queriam o que tinha no cofre e iriam embora. Eu disse que nós éramos veterinários e só tínhamos as coisas da casa”, conta Lilian. Por fim, os ladrões levaram celulares, tablet, notebook e 12 pares de tênis do casal.
Durante o assalto, os ladrões disseram que tinham envenenado os cães. “Eles falaram que tinham dado chumbinho para eles e que o pretinho tinha morrido e o pequenininho fugiu”, diz Lilian. O pretinho é Godiva, que sobreviveu e está se recuperando. Já o pequenininho é o cão Nippo, que realmente desapareceu.

O caso foi registrado pela polícia na sexta-feira (12). No boletim de ocorrência, porém, não consta o sumiço de Nippo e nem o envenenamento dos outros dois cães.

Fonte: G1

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>