• Home
  • Cadela morre após inúmeros abusos sexuais, em Pelotas (RS)

Cadela morre após inúmeros abusos sexuais, em Pelotas (RS)

0 comments

Julia N.
julaitoledo@gmail.com

Através de protetores de Pelotas (RS), soube da história de uma cachorrinha, Gina, que era mantida em cativeiro para satisfazer as necessidades sexuais de seu “tutor”, Alex. Apesar de diversos apelos aos órgãos de proteção animal, Gina nunca foi resgatada, até que uma protetora, farta de presenciar a situação e nunca obter resposta dos órgãos que deveriam ser responsáveis, resgatou a cachorrinha e a levou ao veterinário. Infelizmente Gina faleceu na mesma noite, vítima de inúmeros estupros, com os órgãos sexuais totalmente rasgados e exteriorizados.

O marginal sádico reside no bairro Fragata, e segue impune! Vale registrar que a mãe do rapaz tinha conhecimento de tudo.

QUEREMOS JUSTIÇA!

Contamos com a atuação do MP para buscar justiça neste caso e impedir que outros como esse aconteçam, inclusive conseguir que esse monstro não tenha, sob sua responsabilidade, outro animal indefeso.

Este é um assunto terrível, que  me dá náuseas,  mas  é muito, muito importante pra ser discutido, pois acontece com mais frequência que imaginamos  e precisamos pedir justiça!

Denuncie este caso ao MP para que possamos ver esse criminoso na cadeia. Preencha o formulário de denúncia aqui.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Que eu saiba, esse monstro, inclusive, já está com uma outra cachorrinha sem que a polícia ou o MP tenham tomado qualquer providência! Qualquer dia desses ele pega uma criança e aí todo mundo vai lamentar.

  2. Ja envie a solicitaçao,por favor participem é so copiar e colar isso depois de preencher os dados

    Através de protetores de Pelotas (RS), soube da história de uma cachorrinha, Gina, que era mantida em cativeiro para satisfazer as necessidades sexuais de seu “tutor”, Alex. Apesar de diversos apelos aos órgãos de proteção animal, Gina nunca foi resgatada, até que uma protetora, farta de presenciar a situação e nunca obter resposta dos órgãos que deveriam ser responsáveis, resgatou a cachorrinha e a levou ao veterinário. Infelizmente Gina faleceu na mesma noite, vítima de inúmeros estupros, com os órgãos sexuais totalmente rasgados e exteriorizados.

    O marginal sádico reside no bairro Fragata, e segue impune! Vale registrar que a mãe do rapaz tinha conhecimento de tudo.

    QUEREMOS JUSTIÇA!

    Contamos com a atuação do MP para buscar justiça neste caso e impedir que outros como esse aconteçam, inclusive conseguir que esse monstro não tenha, sob sua responsabilidade, outro animal indefeso.

  3. Essa notícia é do final de 2012 e o MP já investigou o assunto. A última notícia que vi sobre o assunto foi o depoimento da mãe do infeliz, que disse que ele é um doente mental. Por favor, não escrevam para o MP, pois o caso já está aberto. Ou, talvez, já tenha sido concluído, mas não dá para ficar pedindo para reabrir o caso sem novas provas.

  4. depois quando se fala em castração química,alguns se revoltam…e o mínimo q um monstro destes merece.ai se eu pegasse,nem sei o q eu faria com semelhante criatura…e por isso q muitas vezes me da muita vergonha de ser gente…

  5. Olha eu não escrevi só “monstro” não! Escrevi coisas muito pertinentes e eu estou cansada dessas alterações nos meus comentários aqui no ANDA! Eu não permiti que fossem alterados! O que esse monstro fez com essa cachorrinha não tem nem comparação com o que escrevi por exemplo, e eu li tudo e quando eu me expresso sobre esse ato demoníaco vocês apagam! Quem é o indivíduo que faz isso? Eu não usei palavrão nenhum já porque já sei que não posso mas ok então. Me expresso no Facebook onde a essa notícia foi postada! Sem problemas!

    1. A alteração de comentários é para proteger a sua integridade e a da página da ANDA de possíveis processos que podem ocorrer. Seu comentário é sempre muito bem-vindo, mas não vamos expor nem você ou a ANDA à incompreensão de alguns. Todas as alterações tem base jurídica para evitar inconveniências. Todos são bem vindos, mas nós zelamos pelo respeito, sempre.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>