• Home
  • Bebês tartarugas correm para o primeiro mergulho no mar de Macaé (RJ)

Bebês tartarugas correm para o primeiro mergulho no mar de Macaé (RJ)

1 comments

Filhotes de tartaruga correram para o mar na praia do Pecado; cerca de 500 pessoas foram assistir (Foto: Divulgação / Tamar)

Cerca de 500 crianças e adultos foram à praia do Pecado, em Macaé, no norte do RJ, na manhã deste sábado (10), assistir a soltura de 50 filhotes de tartaruga do tipo cabeçuda.

As crianças pegaram os filhotinhos no colo e tiraram fotos. Biólogos do projeto Tamar deram orientações sobre meio ambiente e espécies marinhas dos biólogos do projeto Tamar e colocaram em exposição uma réplica gigante de tartaruga.

Veja imagens das tartarugas correndo para o mar

Assim que as tartaruguinhas eram colocadas na areia elas corriam para o mar. Essa é a segunda soltura desta temporada em Macaé. A primeira foi na praia Campista em fevereiro.

Os filhotes foram recolhidos das praias da região quando eram ovos e amadureceram em berçários especiais antes de voltarem para o oceano. Da espécie Caretta caretta, eles foram resgatados das por funcionários do projeto Tamar, que percorrem as praias do norte do Estado à procura dos locais de desova.

O objetivo é evitar que os ovos sejam destruídos por causa do excesso de iluminação, trânsito de veículos ou ação dos banhistas. Esse monitoramento é mais intenso no período de reprodução, entre setembro e março.

A base do Projeto Tamar no norte do Estado fica no Farol de São Thomé, em Campos dos Goytacazes. Ali, os especialistas concentram o monitoramento de mais de 105 km de praias, entre os municípios de Campos dos Goytacazes, São João da Barra e São Francisco de Itabapoana.

Na temporada passada, entre setembro de 2010 e março de 2011, foram catalogadas 1.624 desovas protegidas na região e cerca de 126 mil filhotes foram liberados ao mar. As tartarugas nascem nas praias da região e voltam depois para colocar os ovos.

Antes de ir para o mar, as tartaruguinhas foram acariciadas por adultos e crianças na praia do Pecado, em Macaé (Foto: Divulgação)

O Tamar atua com cinco espécies de tartarugas marinhas, todas ameaçadas de extinção: cabeçuda (Caretta caretta), de pente (Eretmochelys imbricata), verde (Chelonia mydas), oliva (Lepidochelys olivacea) e de couro (Dermochelys coriacea).

Fonte: R7

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Lindo!
    O projeto Tamar é maravilhoso. Também é uma ótima iniciativa dos pais levar as crianças para conhecer.
    Consciência ecológica desde a infância!
    Parabéns!

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>