• Home
  • Cadela 'vela' corpo de cachorro morto durante dois dias no DF

Cadela 'vela' corpo de cachorro morto durante dois dias no DF

11 comments

Cadela ao lado de corpo decomposto de cachorro morto em área do DER no Distrito Federal (Foto: Felipe Néri/G1)

Uma cadela que tomava conta do corpo de um cachorro morto desde pelo menos a última segunda-feira em uma área do Departamento de Estradas de Rodagem (DER) em Samambaia, no Distrito Federal, foi resgatada nesta quarta (7) por um funcionário do órgão.

A cadela foi notada na segunda pelo aposentado Edgar Guimarães, enquanto ele andava na ciclovia próxima do local. Segundo ele, no entanto, frequentadores da área disseram ter visto o animal no mesmo local desde a última sexta-feira (2).  Ele não soube informar se o cachorro morto já estava no local.

Guimarães disse ter se surpreendido com a solidariedade da cadela com o cão morto. “Ela não arredou o pé do lugar. Ficou 24 horas do lado cachorro morto. Eles deviam ter muita intimidade um com o outro”, disse.

Para o aposentado, os dois animais deveriam ser da mesma família ou parceiros. “Acho que pelo menos eles viviam juntos.”

Fraca, por se alimentar apenas com água e um pouco de ração dada por ciclistas e pessoas que caminham próximo ao local, a cadela foi levada pelo agente administrativo do DER Josimar Mendes para uma guarita do órgão, para que pudesse ser cuidada.

A esperança dele é que o tutor a encontre. “Ela deve ter um tutor. Espero que ele apareça”, disse Mendes.

Nas primeiras tentativas de captura, a cadela resistiu a deixar o local. Apenas na terceira investida, Mendes conseguiu capturar o animal, com um pano e um laço improvisado.

Fonte: G1

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Parabéns!!! Para o Agente do DER Sr. JOSIMAR pela atitude de resgatar a cadelinha e retirando-a daquele sofrimento.
    Adote ou procure uma adoção para ela. Caso o tutor não aparecer.

  2. Sr. Josimar, do DER, meus parabéns por sua bela atitude, que
    isto sirva de exemplo p/ outras pessoas que, muitas vêzes passam indiferentes ao sofrimento dos animais.

  3. Os humanos tem que aprenderem com os animais o que é amor incondicional e fidelidade a qualquer preço, aliás não tem preço que pague solidariedade, amor, carinho apego etc… Isso sim é exemplo. Peço a DEUS que encontre um lar cheio de amor, pois ele merece. Ana Lucia B. Fioroni Presidente Prudente SP

  4. Certamente havia uma forte ligação entre os dois. Não é o primeiro caso. O luto não é privilégio dos humanos. Mas a grande maioria das pessoas resiste em aceitar q uma conduta de dor, essencialmente associada as pessoas, possa tb existir em outras espécies animais. Todas as religiões, sem exceção, não admitem nos animais reações semelhantes as nossas. O humano é sempre tratado como ser superior e único provido de sentimentos de saudade, tristeza e compaixao. Digo a maioria pensa assim, mas uma minoria já enxerga as coisas de modo diferente.

  5. Confio que há de chegar o dia em que o homem se aperfeiçoará e se tornará um animal melhor e mais amoroso para com seus companheiros de jornada sobre o planeta…

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>