• Home
  • Pit bull resgatada ferida em Cuiabá reencontra tutora após divulgação pela web

Pit bull resgatada ferida em Cuiabá reencontra tutora após divulgação pela web

20 comments

Dalila fugiu de casa na semana passada e foi reencontrada pela tutora (Foto: Érika Lemes/Arquivo pessoal)

A divulgação na internet e em redes sociais ajudou uma estudante de Cuiabá a reencontrar a cadela da raça pit bull que fugiu de casa no bairro Jardim Imperial, na capital. A pit bull Dalila ficou entre a adoção e o sacrifício, após se perder de casa e ser encontrada ferida na Avenida das Torres na semana passada.

O drama do animal começou no dia 21 quando saiu de casa após encontrar o portão aberto. Dalila foi encontrada ferida na Avenida das Torres por um advogado que prestou socorro. A pit bull foi encaminhada para o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) e seria sacrificada, caso não fosse adotada. Um motociclista pagou as despesas médicas da cadela, que foi adotada provisoriamente pela bióloga Érika Lemes.

“Ela saiu de casa quando minha mãe tirava o carro. Quando meu pai chegou não a encontrou mais”, explicou ao G1, a tutora de Dalila, a estudante de jornalismo Elayne Mendes. A jovem disse que a cadela costuma fugir, mas sempre voltava depois de passear. No entanto, não foi isso o que ocorreu após a última fuga e a família começou a divulgar fotos e pedir informações em cartazes e redes sociais. Até um carro de som foi utilizado para tentar localizar Dalila no bairro onde moram.

“Fomos compartilhando tudo nas redes sociais. Até que na segunda-feira (26) um amigo me ligou dizendo que viu a foto da Dalila na matéria do site”, disse Elayne. Thiago Campelo, amigo da estudante, viu no G1 a notícia do desaparecimento e divulgou na rede social. No mesmo dia a família procurou a bióloga Érika Lemes e buscou o animal. “Foi o máximo. Ela ouviu a minha voz e mesmo mancando veio superfeliz ao meu encontro”, contou Elayne.

Outras duas pessoas queriam adotar a pit bull, que agora voltou para casa e vai passar por cuidados no ferimento e no fêmur, que está quebrado.

Fonte: G1

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Lindo ver que achou seu lar, mas repito POR FAVOR GALERA QUE AMA SEUS PELUDOS, NÃO DEIXEM DE COLOCAR A COLEIRA DE IDENTIFICAÇÃO E SE POSSÍVEL UM CHIP.

  2. É notório que a tutora não tem responsabilidade alguma. Se amasse verdadeiramente seu animal, teria muito mais cuidado. Eu vi a matéria dessa pit bull no face e fiquei feliz quando li que um motociclista que passava quis adotá-la (foi isso que li no dia).

    Vejamos…”A jovem disse que a cadela costuma fugir, mas sempre voltava depois de passear. No entanto, não foi isso o que ocorreu após a última fuga”…ora, a raça pit bull sofre sérios problemas e já sabemos o que acontece frequentemente quando um é visto solto na rua. Em que planeta essa tutora vive???

  3. Bom saber que a cadela achou a dona… para quem acompanha e compartilha, fazendo de tudo para ajudar, é muito gratificante ter as notícias…

  4. Cachorro não “passeia” sozinho, neh minha gnt? Por favor… vamos ter um pingo de responsabilidade com nossos animaizinhos. Eles estão exposto a INÚMEROS perigos soltos, sozinhos nas ruas… além do que, como houve com Dalila, podem se perder facilmente. Espero que agora, essa garota nunca mais a deixe sair de casa… se vc precisa colocar o carro na garagem, desça e prenda o cão enquanto estiver com o portão aberto… é o mínimo!!!

  5. Falta de RESPONSABILIDADE isso sim! O animais não tem juizo, se acharem uma porta aberta saem mesmo, não tem maldade de achar que vão se perder ou serem maltratado!!!
    Meus cães ficam dentro da minha casa e só saem com coleira, ou seja, pra eles fugirem só se eu tiver uma síncope, mesmo assim se eu cair, caio grudada com eles!
    Que raiva viu? Ainda tem a cara de pau de dizer que a cadela costuma fugir, mas sempre voltava depois de passear. Só essa declaração já é um absurdo, ainda piora porque a cadela é pitbull, que já sofre preconceito só por ter nascido pítbull, esse povo irresponsável permite que a pobrezinha fuja e sofrer todo tipo de atrocidades por ai, essa apesar de tudo deu sorte…

  6. Se ninguém a adotasse, o CCZ iria sacrificá-la.
    Sem contar que se ficasse na rua, uma pit bull, com certeza seria morta.
    Porque o povo ignorante odeia essa raça de cachorro.
    Estava torcendo para o motociclista ter adotado essa cadelinha.

  7. Lugar de cachorro nao é na rua passeando.
    Isso é um risco que corre, deixar o cachorro passear e dps ele nao volta mais.
    Cachorro seguro é cachorro em casa!

  8. Pois é, e tem gente que acha que a Zoonozes cuida dos animais. Que motivos tinha para sacrificar esta cadelinha sendo que não estava agonizando de dor ?

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>