• Home
  • Cresce a população de arara-azul-de-lear na Bahia

Cresce a população de arara-azul-de-lear na Bahia

6 comments

Censo: trabalho de conservação faz crescer população de arara-azul-de-lear (Foto: DiárioNet)

Censo sobre as araras-azuis-de-lear (Anodorhynchus leari) mostra que o trabalho de conservação da espécie vem tendo sucesso e a população dessa ave vem crescendo em ritmo contínuo e sustentável. As contagens foram realizadas durante os meses de outubro e novembro.

O estudo sobre a espécie criticamente ameaçada de extinção, só encontrada na região doa Raso da Catarina, no sertão baiano, foi desenvolvido pelo Centro Nacional de Pesquisa e Conservação de Aves Silvestres (Cemave), do Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBio).

No total, foram registrados 1.150 indivíduos. Há dois anos, esse número girava em torno de 900. O primeiro censo, realizado em 1987, registrou apenas 60, o que apontava para uma provável extinção da espécie. Pesquisadores são unânimes em afirmar que essa situação foi revertida, principalmente, pela criação da Estação Ecológica (Esec) do Raso da Catarina, que tem como principal objetivo proteger o hábitat da arara-azul-de-lear.

Fonte: Terra

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. A notícia realmente é muito boa. Agora, Guilherme, me desculpe, mas reintroduzir uma espécia já extinta não é algo tão bom assim, já houve mudanças na região, em relação ao equilíbrio entre as espécies ali existentes, reintroduzir uma espécia que não existe mais na natureza é mexer com todo o equilíbrio ecológico. Infelizmente, essa espécie já perdemos.

  2. Bem Ellen, reintroduzir uma espécie no seu habitat natural, tenho certeza que não gerará nenhum desequilíbrio ambiental, certamente isso ocorreria se a espécie fosse de outro local. Assim acredito no trabalho do IBAMA, do xeque do Catar, Al Wabra, na fundação Loro parque e no Zoológico de São Paulo que juntos estão recuperando a área nativa da espécie e estão reproduzindo a mesma em cativeiro este ano já nasceram sete filhotes até onde tenho conhecimento 5 no catar e dois no loro parque, a população chega perto das cem aves.No entanto outro grande trabalho será fazer com que a espécie retome seus hábitos naturais.
    Assim espero ansioso o dia em que veremos esta espécie novamente voando no céu da Bahia. Ararinha azul firme e forte!!!!

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>