• Home
  • Animais encalham com frequência em orlas nessa época do ano

Animais encalham com frequência em orlas nessa época do ano

0 comments

(Foto: Reprodução/Engeplus)

Só em 2011, foram encontrados encalhados na orla das praias de Camacho e Passo de Torres 148 animais. O último foi uma tartaruga verde da espécie Chelonia mydas, que estava viva, o que é raro de acontecer. Vinte e cinco destes animais foram encaminhados para o setor de zoologia da Unesc. Segundo a bióloga Kelly Cristina Minotto Bom, frequentemente são encontrados pinguins, lobos marinhos, leões marinhos e tartarugas. “Muitos morrem por asfixia por causa da rede de pescadores. É muito raro encontrar uma tartaruga ou um leão marinho com vida”, comentou ela.

Quando um animal é encontrado, é necessário entrar em contato com os órgãos ambientais. Estão preparados para fazer o atendimento: Polícia Ambiental (3523-1870), APA da Baleia Franca (3255-6710), além da Fundação do Meio Ambiente de cada município.

“Trabalhamos em rede. Quando alguém é acionado vai logo que possível ao local para realizar os primeiros procedimentos. Se o animal estiver morto, é encaminhado para o Museu de Zoologia da Unesc, caso contrário é levado para o Cetas (Centro de Reabilitação de Animais Silvestres), em Florianópolis”, ressaltou.

No caso de tartaruga, ela é levada ao Projeto Tamar (Tartarugas Marinhas), também na capital. O monitoramento é realizado semanalmente no período de julho a dezembro, quando costumam aparecer as espécies.

Doenças – Deve-se tomar cuidado com os animais, e, principalmente, evitar contato com eles. Se estiverem doentes, podem transmitir doenças, como tuberculose, micoses, leptospirose, disenteria bacteriana, além de raiva, conjuntivite, alterações respiratórias e lesões na pele. Eles também podem morder e, em alguns casos, causar cegueira ou amputação de dedos.

Comportamento de cada animal

Lobo Marinho – Se chegar muito perto, ele pode morder.

Tartaruga – Nunca chegar perto da boca. Em um ataque, poderá amputar parte do corpo.

Leão marinho – É mais feroz e, mesmo machucado, pode ferir a pessoa, ocorrendo a amputação de algum membro.

Pinguim – Tem o hábito de atacar os olhos. Com uma bicada pode até cegar. Por isso, ambientalistas trabalham com óculos para se proteger.

Fonte: Engeplus

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>