• Home
  • Americana é demitida por se recusar a carregar cão doente em avião

Americana é demitida por se recusar a carregar cão doente em avião

8 comments

Lynn Jones insistiu que cão deveria ser levado ao veterinário. Supervisor disse que não era problema deles se animal estava doente.

A norte-americana Lynn Jones, que trabalhava como carregadora de bagagens do aeroporto de Reno-Tahoe, no estado de Nevada (EUA), diz que foi demitida após se recusar a carregar um cão doente em um avião.

“Ele me fez chorar”, disse Lynn, destacando que o cão poderia ter morrido se ela seguisse as ordens e o colocasse no voo. De acordo com ela, o animal estava com o corpo coberto de feridas e suas patas estavam machucadas.

Ela destacou que perdeu o emprego porque insistiu que o cão deveria ser levado a um veterinário. Segundo Lynn, seu supervisor a mandou embarcar o cão no avião, pois, segundo ele, não era problema deles se o animal estava doente.

Como se negou, o supervisor a mandou para casa e depois a demitiu. De acordo com a emissora de TV “KRNV”, a direção do aeroporto recebeu mais de 250 e-mails e 100 telefonemas de pessoas pedindo a recontratação de Lynn.

Foto: Marilyn Newton/Reno Gazette-Journal/AP

Fonte: G1

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. É um absurdo q no mundo pessoas paguem para fazer o q é correto, e quando fazem o errado são glorificadas, valores invertidos, o mundo de pernas para o ar!

  2. Recontratem a moça, ela agiu em defesa do cão, cd a associaçõ protetora dos animais pra agir em defesa dela?Ao que eu saiba é muito forte nos EUA.

  3. Infelizmente o que prevalece sempre é o dinheiro e não o bem estar do animal, é um contrasenso o funcionário que tenta proteger e se preocupa com o animal é demitido ao invés de ser instruído a sempre agir assim. Concordo com o recontratação de Lynn e espero que a cia aérea mude sua postura e exija uma mudança a partir desse supervisor alienado.

  4. E e isso q as cias Aerea pensam. Se a documentação esta ok, eles despacham o animal em uma caixa pequena, o deixam largado sem nenhuma assistência quando o vôo atrasa, ele e colocado no porao sem nenhum respeito pela ventilação e espaço adequados, e não assumem nenhuma responsabilidade qd o bichinho não agüenta. E vergonhoso, absurdo e deveria ter uma fiscalização muito mais cuidadosa sobre isso.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>