• Home
  • Cães e gatos são propensos a desenvolverem diabetes

Cães e gatos são propensos a desenvolverem diabetes

0 comments

Má alimentação é fator de risco para aparecimento de doença (Foto: Divulgação)

Uma doença que atinge em grande escala a população humana é o diabetes – enfermidade ocasionada pelo aumento da taxa de açúcar (glicose) no sangue. Por mais estranho que pareça, os cães e gatos também podem sofrer com a doença e quanto mais cedo for descoberta, maiores as chances de sucesso no tratamento.

Em cães é mais comum o aparecimento do diabetes entre os 4 e 14 anos de idade, com maior ocorrência entre os sete e nove anos, sendo as fêmeas afetadas cerca de duas vezes mais do que os machos. Algumas raças de cães como poodle miniatura, samoieda, pug, poodle toy e schnauzer miniatura têm maior predisposição à doença.

Os principais sintomas do diabetes são a polidipsia (aumento da quantidade de água ingerida); poliúria (o volume da urina se torna maior) e o emagrecimento (mesmo com o aumento do apetite e consequente aumento da ingestão alimentar).

O diabetes em estado avançado nos cães tem como sinal o aparecimento da catarata. Já nos gatos a neuropatia diabética (lesão dos nervos em virtude da glicemia elevada) pode ocasionar dificuldade e dor no andar do animal. Ficar atento aos primeiros sinais e procurar ajuda médica veterinária o quanto antes podem ajudar no tratamento.

O diabetes tipo 1 é o mais comum em cães e se caracteriza pela perda das células que produzem o hormônio insulina, responsável pela captação da glicose sanguínea. Dessa forma, a maior parte dos cães precisa de insulina como parte do tratamento.

A aplicação deve ser realizada sempre nos mesmos horários e na dose correta prescrita pelo médico veterinário. Já em gatos o diabetes tipo 2 é o mais frequente e está fortemente associado ao aumento de peso que promove alterações no controle da glicose sanguínea e o aparecimento da doença. Vale ressaltar que em alguns casos os gatos não têm necessidade de insulina.

O tratamento do diabetes tanto em cães como em gatos necessita ser feito sob supervisão do médico veterinário e deve levar em conta o manejo nutricional do animal.

A melhor forma de prevenção tanto para o diabetes tipo 1 ou 2 é manter o animal com uma dieta equilibrada, já que muitos animais recebem alimentação de forma errada através de guloseimas (biscoitos, petiscos, restos de comida), o que contribui para o aumento de peso e consequentemente o diabetes.

Fonte: A Tribuna 

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Quem deu tanta comida a esse cão da foto deveria responder na justiça. A maioria dos animais “de estimação” que tenho visto ultimamente está acima do peso. Isso gera problemas de coluna, diabetes, hipertensão e cardiopatias.
    Mas, a dieta à qual são submetidos, incluindo derivados do leite, o maior causador do diabetes tipo 1 em humanos, não pode gerar saúde neles, pois não gera saúde alguma em seus tutores! O animal,nesse caso, é apenas o espelho da dieta ou do modo de comer adotado pela família que o adotou. Que tal parar de dar comida em excesso aos animais que ficam confinados? O pior é que as pessoas fazem isso e dizem que é porque têm peninha do bichinho que fica com aquele olhão pídão … é… comer é uma atividade altamente engajadora do cérebro. Se o bicho não tem mais nada interessante para fazer, ele acaba comendo demais, igualzinho a nós, que descontamos no alimento a ansiedade produzida pelo desequilíbrio nutricional do cérebro.

  2. Ah, esqueci de escrever na mensagem anterior, a catarata também resulta da ingestão de laticínios. Enfim, leite de vaca é bom para bezerros, não para humanos, cães, gatos… E não é apenas a lactose o problema, não, é principalmente a betacaseína, um petídeo resultante da não digestão eficiente da caseína. Além de placas ateroscleróticas, ela causa outros distúrbios graves, e está associada inclusive ao aumento dos sintomas do autismo, esquizofrenia e mal de Parkinson.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>