• Home
  • Mestiço de boxer sofre maus-tratos na casa dos tutores, em Osasco (SP)

Mestiço de boxer sofre maus-tratos na casa dos tutores, em Osasco (SP)

0 comments

Maria Eugênia da Costa Monteiro
eugeniamsp@googlemail.com

Foto: Divulgação

Este cachorro cujo nome os tutores deram de Vagabundo (já pelo nome da para entender que espécide de seres humanos são). A história dele é muito triste (como tantos animais que temos conhecimento). Ele já está com a terceira família.

Seu primeiro tutor (que o adotou ainda filhote) doou para uma família (alegou que ia para apartamento e não podia leva-lo), a segunda família, depois de algum tempo, se mudou de Osasco para Cotia eo  doaram para a família atual, pois alegaram que a casa era pequena. Veja só como ser humano é uma maravilha (para tudo arruma desculpa, só esquece que os animais também têm sentimentos, que sofrem com a separação).

A atual família (especificamente a mãe do rapaz que adotou o cão) pediu para eu doa-lo pois ela alega mil motivos pelos quais não pode cuidar dele (tudo desculpas que para mim são inaceitáveis). Mal a infeliz coloca água para ele e dá sobras de arroz de comida. Quando o conheci estava muito magr , lotado de pulga e carrapato. Ela mora ao lado de um matagal e a infeliz alega que o cachorro que é o culpado da casa dela estar com carrapatos, eu disse a ela o seguinte: “a senhora já deu uma olhada na quantidade de mato ao redor da sua casa? É dali que vem o carrapato e não é ele quem leva o carrapato para o mato”. Comecei então a levar agua e ração todos os dias o que faço até hoje.

Depois de um certo tempo consegui um cesto de vime bem grande, forrei para ficar bem macio e levei para ele, na ocasião ela não estava em casa e achei que ela não ia se importar engano meu. Ela reclamou até a exaustão, disse que ele não precisa de nada disso e falou que ele está acostumado a dormir no chão e que não gosta de nada disso. Por uma semana esta mulher me encheu o saco por causa disso, enfim ela simplesmente neste domingo pegou o cesto, o cobertor, juntou um monte de entulho dentro do cesto e jogou tudo fora e não posso mais levar nada para abriga-lo, pois ela alega que ele fica fazendo muito barulho à noite onde estava dormindo. Tudo mentira, pois um dia chegou a me falar que já tinha pedido ao filho para levar o cão para bem longe.

Para se ter uma ideia da índole desta mulher, ela colocou uma tábua num dos degraus para que o cão nao não pudesse descer até a porta da casa, então para ele sair da casa precisa pular o muro dos fundos do quintal.

Ele fica o dia todo na calçada e à noite ele mesmo volta para a casa na parte de cima (menos mal que tem uma parte coberta, mas e nas noites frias?). Ele corre atrás dos carros, já foi atropelado duas vezes, pois nesta rua passam muitos veículos.

Ele é muito dócil com as pessoas, aqui todos o conhecem, as crianças brincam com ele. Coleira e guia ele deixa ela ou o filho dela colocar nele, nunca atacou ninguém, nunca mordeu ninguém, fica na calçada deitado tranquilo, a única coisa é que ao passar qualquer veículo ele corre latindo muito rende aos pneus e então o pior pode acontecer.

Por isso peço a todos que puderem ajudar a tira-lo daquele inferno, alguém que possa resgatá-lo. A castração dele ja foi agendada vaárias vezes, mas somente conseguirá ser feita quando ele sair desta casa, por causa dos cuidados que devem ser feitos corretamente.

Contato: Eugenia – eugeniamsp@gmail.com       

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Eugenia, vc tem todas as armas necessárias para abrir uma queixa. Filme e grave tudo; avise que está gravando e denuncie. Mal trato é crime previste pelo Art32 Lei Federal 9.605/98 – dos Crimes Ambientais. DELEGACIA JÁ!

  2. Torço de coração para que este cãozinho seja resgatado deste INFERNO que vive. Que São Francisco de Assis,o proteja!!!

  3. Nem sei o que dizer….moro em Porto Alegre e o que posso fazer é ficar aqui orando por ele para que possa ser ajudado imediatamente….

  4. As pessoas não pensam mesmo para pegar um animal pra criar, não pensam no amor e nos sentimentos que ele tem… o coitadinho só teve famílias terríveis e agora está com uma pior ainda. Você oferecendo ajuda e ela além de maltratar ainda recusa ajuda pra ele.

    Maria Eugênia, enquanto não arruma um lar definitivo DE AMOR para esse lindinho, não tem como levá-lo a um hotelzinho? A feiras de adoção de ONGs e tal… poste uma conta bancária, assim quem está longe pode ajudar de alguma forma, pelo menos.

    Torcendo por esse menino, que ele seja feliz e que apareçam ainda mais pessoas como vc na vida dele, Maria Eugênia. Depois de tanto sofrimento e rejeição, ele merece uma família de verdade.

  5. Denuncie por maus- tratos!!! assim essa idiota paga multa e entrega para alguém que cuide. RESGATEM pessoal…um novo lar para ele. Denunciem!!!! eu já fiz isso várias vezes em Curitiba e as pessoas aprenderam a lição!:) denunciei inclusive vizinhos e já os havia alertado. ..antes da denúncia. Pagaram multa, chamaram o veterinário – “São Bernardo muito doente, depois encontraram um novo lar e um dono para ele.” Hoje o São São está bem e feliz:) Fiz minha parte!

  6. Será q essa mulher tem a cabeça certa? e o filho? como pode ter essa mulher um cachorro se mal ela sabe o que é um animal? a primeira deve ser acionada, a 2a, e essa mulher todas devem aparecer na delegacia p/ se explicar, todas! e indiciadas. Pra elas aprenderem q animal não é bola pra jogarem uma pra outra, bricadeira! na justiça! explicarem tudo e serem notificadas!

  7. Maria Eugenia você escreveu ai como ser humano é uma maravilha para tudo arruma desculpa, corrigindo, ALGUNS SERES HUMANOS,a maioria ama animais, e esta minoria, muitos tem animais e não maltratam, temos exemplos de muitas pessoas na net, e existem muitas fora que são gente de bem.
    Este pobre cão infelizmente passou na mão de 3 familias irresponsaveis,ele ñ teve sorte até hoje, e a proxima teria q ser bem selecionada (se ele ñ morrer atropelado até lá).
    Esta familia tutora atual são monstros,gente fria,infelizmente,não querem o cão e não deixam outros cuidarem.
    Já que tantos na redondeza gostam do cão e o conhecem,será que se ele fosse oferecido p/estes vizinhos(alguem q ame muito cão) eles ñ o adotariam?
    A unica coisa q posso fazer é repassar,p/se ter um cão deste porte precisasse de espaço,quintal e leva-lo a passeio c/frequencia, já q ele está acostumado c/a rua,senão irá sofrer ,talvez mais doque já sofra.

  8. Como pode existir gente assim, sou de bh e tenho um boxer lindo e maravilhoso, é a melhor companhia possível, são alegres, engraçados, brincalhões, te alegram, não faz sentido meu Deus ):

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>