• Home
  • Cão vítima de maus-tratos é resgatado por ONG, em Uberaba (MG)

Cão vítima de maus-tratos é resgatado por ONG, em Uberaba (MG)

0 comments

Cachorro apresenta vários ferimentos, que passam a ser tratados pelo veterinário voluntário. Foto: Farley Gomides Torres

Após a denúncia de maus-tratos contra dois cachorros (fila e pit bull) feita na tarde de domingo (30), a Associação Protetora dos Animais de Uberaba (Supra) resgatou um dos animais na manhã desta segunda-feira (31). Segundo a presidente da entidade, Denise Stéfani Max, os cães estavam presos, sem água, comida e ambos machucados. Eles foram localizados num pesque-pague próximo à BR-050.

Ela ficou indignada com a situação dos dois cachorros, sendo considerada como uma das piores já observadas. “Este é um dos piores casos que eu já vi. Os animais estavam sendo ‘comidos’ vivos pelos bichos. Eles estavam com bicheira, todos com feridas. O pit bull estava ficando sem orelhas”, conta.

Ela explica que a denúncia foi encaminhada por uma amiga que frequentava o pesque-pague. “Ela disse que ouviu um cachorro ‘gritando’. Mas só estava o caseiro. Ele disse que o cachorro não era dele. Mesmo assim, ele tinha que cuidar. Estava cheio de moscas. É um absurdo!”, enfatiza.

No fim da manhã de ontem, o veterinário voluntário da Supra, Farley Gomides Torres, foi até o local e retirou o pit bull. Ele identificou que o fila era do caseiro, que havia comprado medicamentos para os animais. Antes de deixar o local, Farley iniciou o tratamento do animal. “Quanto ao outro, não tive autorização para trazer. Ele disse que irá cuidar. Realmente tinha a medicação e se prontificou a terminar o tratamento. O pit bull é o que está pior. Ele tem sete pontos de bicheira. O animal foi trazido para os cuidados da Supra”, explica.

Segundo o veterinário, o tempo de recuperação do animal está estimado em dois meses. De acordo com a presidente da Supra, será realizado um termo circunstancial e o animal será encaminhado para adoção. (JFS)

Fonte: JM Online

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. o cão não é dele …então dane-se ! Ah faça um favor ….um dia ficará velho e alguém vai dizer não é nada meu …morra a mingua. Que falta de respeito a vida.

  2. Que tristeza, meu Deus.. que sofrimento, ó a carinha dele, grato nem tá acreditando que está sendo cuidado. Denise, Dr Farley, obrigada por tratarem desse inocente. Vocês podiam ficar de olho se o caseiro vai mesmo seguir no tratamento com o fila,, se não tinha feito até então, vai saber. Valeu amiga que denunciou, se liga lá no outro, que provavelmente estaria melhor se tivesse sido resgatado, também.

  3. Mais que correto ser encaminhado para adoção. Ele precisa de um lar que dê tudo o que um animal precisa, principalmente amor e atenção. Quanto ao outro, a marcação deve ser serrada para saber mesmo se o “dono” está tomando mesmo as medidas necessárias para o cuidado e pósse responsável.

  4. tem certos seres humanos que me ajuda gente são podres de espirito…sei la, não ha adjtivos para isso. Mas graças a Deus ele se encarregou de achar uma pessoa que os ajudasse…eles merecem ser tratados cm todo carinho e respeito …são seres vivos. Parabéns pela denuncia…se todos agirem de maneira correta …contra os maus tratos animais, não haveria tantas pessoas más nesse mundo.

  5. Os dois cães tinham que ser resgatados, querendo ou não, pelas notícias vê-se que o homem não tem como tratar nem dele mesmo que dirá de um animal que precisa de cuidados profissionais. Atitude honrosa do veterinário que se predispôs em tratá-los mas tinha que ser dos dois e não só do pit bull. Tem que ficar de olheiro para ver se o animal está sendo realmente tratado, por que as pessoas colocam remédios por 2 ou 3 dias e depois param afirmando que o animal se recupera sozinho. Essa é a cabeça do povo. Ignorância pura.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>