• Home
  • Cão farejador fica doente depois de inalar gesso

Cão farejador fica doente depois de inalar gesso

0 comments

Foto: PF

Nauê, um “cão farejador” que identificou uma carga de 530 quilos de cocaína escondida entre 3.500 sacos de gesso adoeceu devido à intoxicação pelo material.

A operação foi uma ação conjunta da PF e Receita Federal dentro de um contêiner no Porto de Suape, litoral sul de Pernambuco. O destino do material seria a África. A apreensão foi a maior já realizada no Nordeste.

Nauê é um pastor alemão e está de “licença médica”. Segundo a assessoria da polícia, ele não teve contato com a droga, o que nunca ocorre nestes casos.

Fonte: NE10

Nota da Redação: O olhar dos direitos animais é sempre contrário ao uso de animais em qualquer trabalho. O risco ocupacional dessa tarefa é muito alto e animais são criados para isso. Nesse caso foi gesso que um animal inalou. Em outro caso poderia ser uma bomba que poderia ter explodido em seu rosto.

About the Author

Follow me

Blogger, jornalista, videomaker, ativista vegano.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Também não concordo com o trabalho de animais acho muito perigoso, o cão é muito corajoso e se coloca na frente de qualquer situação.A pouco li um reportagem onde o cão pastor foi morto por um tiro a queima roupa. Eles são muito especiais.

  2. Não acho errado usar animais em trabalhos, seja qual for, desde que haja um cuidado com ele. Todo trabalho tem seu risco, seja para o animal ou para o homem. E cães são naturalmente animais de trabalho. Eles gostam de manter a cabeça ocupada, gostam de trabalhar e sentem-se mais calmos com isso. Pior são as pessoas que não dão nada para o cachorro além de comida e carinho. É legal pra gente, é. Mas cachorro que só recebe comida e carinho não é feliz. Cachorro precisa correr, gastar energia, ser treinado para achar coisas perigosas, ser treinado para guiar um cego. Porque eles gostam disso. No caso do Nauê seria ruim se a matéria fosse Cão farejador fica doente depois de inalar gesso e é obrigado a continuar farejando. Mas ele foi medicado e está de licença, certo? Acho o trabalho desses cães bastante honroso.

  3. É…. a questão é que eles não escolhem o trabalho. Se é tão honroso e legal, por que não um ser humano. O nome disso é ESPECISMO. Simples assim. Eles não pediram por isso. Minha cadela e minha gata são criadas com comida, amor, carinho, passeios, brincadeiras, sem frescuras ou obrigações. E sei que são felicíssimas. Disso eu tenho certeza. E se é pra questionar a certeza de um animal estar bem, que se questione a segurança e o bem-estar dele em trabalhos perigosos assim. Eles não estão lá porque “gostam de manter a cabeça ocupada”, porque “gostam de trabalhar” e até se “sentem mais calmos”… Me pergunto de onde saíram essas teorias. No caso desse cão ele simplesmente não escolheu trabalhar nisso e nem sabe porque adoeceu, coitado. Muito menos o que é “licença médica”. Trabalho? Vamos dar o nome certo a isso: é EXPLORAÇÃO ANIMAL, apesar dos “cuidados”.

  4. Rebeca,

    É… a questão é que eles não escolhem o trabalho. Se é tão honroso e legal, por que não um ser humano trabalhando nisso? A despeito do faro extremamente apurado dos cães, o maior motivo é que É PERIGOSO DEMAIS. O nome disso é ESPECISMO. Simples assim. Eles não pediram por isso. Minha cadela e minha gata são criadas com comida, amor, carinho, passeios, brincadeiras, sem frescuras ou obrigações. E sei que são felicíssimas. Disso eu tenho certeza. E se é pra questionar a certeza de um animal estar bem, que se questione a segurança e o bem-estar dele em trabalhos perigosos assim. Eles não estão lá porque “gostam de manter a cabeça ocupada”, porque “gostam de trabalhar” e até se “sentem mais calmos”… Me pergunto de onde saíram essas teorias. No caso desse cão ele simplesmente não escolheu trabalhar nisso e nem sabe porque adoeceu, coitado. Muito menos o que é “licença médica”. Trabalho? Vamos dar o nome certo a isso: é EXPLORAÇÃO ANIMAL, apesar dos “cuidados”.

  5. DISCORDO Totalmente de você REBECA. Cachorro pra correr, gastar energia e ser feliz, não precisa botar seu focinho e a vida na frente do Homem pra se arriscar e buscar coisas que o proprio Homem criou. Você pode muito bem além de dar carinho e comida como disse, pode correr, brincar e fazer inumeras coisas que vc certamente nem imagina com seu cão, sem usa-lo para o trabalho. Alias, quem disse que esses animais são para trabalho…o homem medroso que não tem coragem de enfrentar seus riscos e colocaram eles ao seu risco. O trabalho é honrozo sim, mas não merece créditos, pois essa mão-de-obra ja poderia ser substituida faz muito tempo pela tecnologia que o Homem hoje ja tem e isso um dia irá se concretizar.

  6. Giselle, você deve ter entendido errado sobre o que Regia falou. Cachorro que recebe APENAS carinho e comida não é feliz. Nem ser humano é feliz só de carinho e comida!
    Cães são mamíferos gregários, vivem em matilhas, e “migratórios”, passam o dia andando à procura de alimento, água, etc.

    Certamente um cão, filho único, de apartamento, que recebe a ração mais cara, muito carinho e artigos de luxo caríssimos, não é tão feliz quanto um cão que tem mais liberdade e possibilidade de se encontrar com outros seres de sua espécie.

  7. Tenho 7 cães. Sendo 3 de caça (2 salukis e 1 weimaraner) e 1 de guarda e defesa (Dogue Alemão Boston). Os outros são mixed ou se preferirem viras. O único que exerce sua função, mas por vontade própria e sem exploração é o Dogue Alemão. Nunca foi forçado. Ele já tem uma agressividade por conta de sua genética e foi controlada por adestramento positivo e castração. Mas nunca foi forçado a nada no que tange a trabalho. Como faria pra satisfazer a “profissão” de meus salukis e o weimaraner? Entretendo-os. Lógico. Se não seria 1 gazela e vários patos e lebres por dia aqui em casa! O problema é que a criação de cães para trabalhos de risco máximo existe desde que me entendo por gente. Guerras etc… o humano não quer botar a cara pra tomar um tiro. Na lógica deles o cão pode ir lá e se arriscar… Quanto ao faro etc, é uma coisa que já está sendo estudada. A construção de uma máquina com as mesmas propriedades da cavidade nasal do cão está sendo construída…vamos aguardar pela ciencia…

  8. Estela,

    Acho q a Giselle falou pra Rebeca… Foi o q entendi, ou então não entendi nada…rs… E é fato: animais precisam de amor e conforto, não necessitam de luxo algum.

  9. O que eu sou contra e o abuso, o sofrimento animal e animal sendo exposto como atracao.

    O trabalho feito por animais em terapia e muito importante e nao deixa de ser um trabalho.

    Cachorros como guia de cegos tambem fazem um trabalho, e muito honroso.

    Eu nao acho legal colocar animais em situacoes de risco mas as pessoas que ja foram salvas por cachorros em terremotos e avalanches com certeza sao muito agradecidas ao trabalho realizado pelos bichos.

    Acredito que o homem seja capaz de criar metodos alternativos para que nao seja mais necessario o uso animal. Porque nao o fazer?

    Por outro lado, nao podemos nos esquecer que as racas de cachorro foram criadas, pelo homen, a partir do lobo, e muitas delas com uma funcao especifica.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>