• Home
  • Filhote de baleia-jubarte encalha em praia do MA

Filhote de baleia-jubarte encalha em praia do MA

0 comments

Um filhote de baleia da espécie Jubarte encalhou por volta das 4h de ontem (16), na praia do povoado Mangue Seco, no município de Raposa. O animal já estava morto, exalando um forte odor e apresentando ferimentos em seu corpo.

De acordo com Joarnaldo Ramos Paulo, executor da base do Centro de Mamífero Aquáticos, do Instituto Chico Mendes, a baleia é um animal macho e jovem, de 4,62m e aproximadamente 500 kg, que provavelmente se desgarrou da mãe. Segundo o especialista, o mamífero apresentava ferimentos nas suas nadadeiras dorsal e caudal, provocados por redes de pesca, o que deve ter causado a sua morte.

Foto: Divulgação

“Pelo avançado estado de decomposição, esse filhote deve estar morto no mar há cerca de uns três a quatro dias e, só agora, com a maré alta, encalhou na praia. Já retiramos amostras do corpo, que serão levadas para o laboratório, a fim de analisar se o animal tinha algum problema de saúde, que não provocado pelos ferimentos. Entretanto, é praticamente certo que não será possível fazer a necropsia, diante do estado de putrefação”, explicou.

Entretanto, Valdenice Pereira Lima Murad, moradora do povoado, acredita que os ferimentos do animal tenham sido provocados por arpões em alto mar e não por redes, uma vez que aquela praia não é caracterizada como de pescaria. “Aqui nem dá peixe. O que ainda se pesca aqui são mariscos”, declarou.

Remoção

Até por volta das 15h de ontem, enquanto a equipe do Jornal Pequeno estava no local, o corpo do mamífero ainda não havia sido removido da praia.

De acordo com o tenente Maia Neto, chefe de socorro do Grupamento de Bombeiros Marítimos (GBMAR), devido ao grande porte do animal, a responsabilidade de sua remoção do local seria da Prefeitura de Raposa, que deve usar uma máquina pesada. “Não podemos enterrar a baleia na praia, porque a área é habitada. Ela vai inchar, o odor vai aumentar e os moradores poderão ter problemas, mesmo enterrada”, informou o tenente.

O ideal, segundo os ambientalistas do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e Recursos Renováveis (Ibama), que estiveram no local, o ideal é que a baleia seja removida e enterrada em uma área adequada, que não ofereça risco para a população e nem ao meio ambiente.

O secretário de Meio Ambiente de Raposa, José Sousa de Oliveira, esteve na praia. Segundo ele, uma máquina pesada já estava sendo providenciada para a retirada do corpo do mamífero do local. José Sousa explicou que iria consultar os ambientalistas do Instituto Chico Mendes para saber qual área é a mais apropriada para enterrar o animal.

Fonte: Jornal Pequeno

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>