• Home
  • Cachorro Apolo, após um ano de cativeiro no RJ, é libertado

Cachorro Apolo, após um ano de cativeiro no RJ, é libertado

15 comments

Leonardo Vieira de Almeida
leonardo38vieira@gmail.com

Bianca Turano, Leonardo, Leandro e Apolo, após sua libertação. Foto: Divulgação/ Leonardo Almeida

Em 01 de julho deste ano, foi publicado na ANDA, o caso de maus-tratos contra o cachorro Apolo, primeiro abandonado por sua tutora, e, posteriormente, mantido por quase um ano acorrentado na garagem do edifício de no. 116, na Avenida Vinte e Oito de Setembro, Vila Isabel, no Rio de Janeiro.

No último sábado, 27 de agosto, por fim, Apolo, por intermédio de uma denúncia feita no Ministério Público, foi libertado. A grande felicidade de ver a justiça, num país de tantos desmandos, fazer valer a sua força, só não ultrapassou a alegria de saber que este animal começa uma nova vida, com o carinho que todos os seres vivos merecem.

Apolo, na viagem de carro para o seu novo lar. Foto: Divulgação/ Leonardo Almeida

A liberdade de Apolo não poderia ter sido conquistada sem os diversos conselhos de amigos e desta agência de notícias, para que eu recorresse ao Ministério Público; sem o abaixo-assinado dos moradores de meu prédio, todos condoídos com a situação do cachorro; e, principalmente, sem a inestimável ajuda da ativista pelos direitos dos animais Bianca Kölling Turano, Coordenadora da Sociedade Vegetariana Brasileira – Grupo Rio, a qual, no dia 02 de agosto, na 1ª. Promotoria de Tutela do Meio Ambiente, assinou comigo o termo de guarda responsável do animal.

Esta vitória vem mostrar como não devemos cruzar os braços diante da injustiça, abraçando a via mais fácil da omissão e covardia. Ao saberem sobre meu gesto, muitos me taxaram de louco, de alguém que não tem nada o que fazer, de querer meter o bedelho onde não fui chamado, de tomar cuidado, pois poderia sofrer as consequências, inclusive da lei. E houve ainda diversas outras críticas, sobre as quais prefiro me abster. Mas só posso agradecer as várias outras pessoas que apoiaram minha causa.

Quanto felicidade em sua nova casa e com seu novo amiguinho. Foto: Divulgação/ Leonardo Almeida

Se defender a integridade de um ser vivo é coisa de quem não tem nada o que fazer, então o que dizer daqueles que escolhem não mover um passo diante da injustiça? Prefiro ficar com as palavras de uma artista que tanto se preocupou com os animais, por que os amava a ponto de dedicar-lhes muito de sua obra, Clarice Lispector, na crônica “A explicação inútil”: “ali estava o gosto que sempre tivera por bichos, uma das formas acessíveis de gente.”

O carinho de Bianca Turano. Foto: Divulgação/ Leonardo Almeida

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Só posso dizer o orgulho q sinto de pessoas como vc! O resto é o resto!Devemos lutar pelo q achamos certo e só! Parabéns pelo seu gesto!Maravilhoso! Que Deus te abençoe e te proteja!
    Um abraço.

  2. Acredita que há muita gente ademirando você!!!!!!
    Parabens pela vitória e felicidades para todos voces, Apollo incluido !!!!!!

  3. é muito bom saber de notícias assim, obrigada por fazer parte da corrente do bem! Parabéns pelo lindo tabalho e agradeço sempre aos céus por existirem pessoas como vcs que lutam de verdade pelo bem estar dos nossos irmãos pequenos. Beijos mil

  4. um ator de amor e justiça parabénss q todos vcs .se exitise mais pessoas como vcs nao iriamos ver tantas injustiças com nossos amados peludinhooss ..parabénss msm

  5. Realmente se existissem mais pessoas amorosas como essas que se resposabilizaram pelo cachorrinho, com certeza esse mundo seria muito melhor.
    Parabéns aos novos tutores!!

  6. Cristiano,

    Obrigado por seu conselho de eu me dirigir ao Ministério Público. No final, deu tudo certo.

    Um grande abraço,
    Leonardo

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>