• Home
  • Coruja encontrada doente em Salvador está em coma, diz veterinário

Coruja encontrada doente em Salvador está em coma, diz veterinário

1 comments

Coruja foi encontrada doente há uma semana.

A coruja ferida frequenta o bairro do Imbuí e foi batizada de 'Ninha' por moradores. Foto: Reprodução TVBA

A coruja doente que ficou sob cuidados de moradores do bairro do Imbuí, em Salvador, não apresentou melhora, avisa o médico veterinário do zoológico da capital, Vinícius Dantas.

Segundo ele, Ninha, como foi batizada pelos moradores, entrou em estado de coma e está sendo mantida no soro. Ele conta que o animal está tomando aminoácido e que à tarde deve começar a tomar antibiótico, para evitar algum tipo de infecção bacteriana.

O veterinário afirma ainda que o animal possivelmente não estava sendo alimentado corretamente, já que chegou com quadro de desidratação e desnutrição avançados. Dantas recorda que essa espécie de coruja é carnívora e que sua dieta é feita basicamente com ratos.

‘Ninha’
O animal é conhecido dos moradores de um condomínio no bairro do Imbuí e frequenta o local por mais de um ano. Na última semana, a coruja foi encontrada doente e preocupou os moradores. “Ela não come nada, há uma semana estamos tentando sem sucesso”, diz um morador.

Durante toda a semana os moradores entraram em contato com os órgãos ambientais, mas não obtiveram sucesso. O animal foi levado para a avaliação de veterinários do zoológico de Salvador. Embora o local só possa receber animais documentados pelo Ibama, a coruja foi medicada e colocada na incubadora.

No sábado (23), o veterinário Santas explicou que aplicou alguns medicamentos para evitar o pré-choque, que corresponde ao estado antes do coma. “Eu, como médico veterinário, espero que ela sobreviva. Agora só depende dela”, disse.

Qualquer animal encontrado pela população deve ser encaminhado ao Ibama ou ao Cetas (Centro de Triagem e Reabilitação de Animais Silvestres) para que a documentação seja feita de forma correta e o destino do animal definido.

Fonte: G1

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Detalhe foi que os moradores do bairro, em entrevista para o jornal local, afirmaram terem entrado em contato com o IBAMA, que disse ser da alçada do CETAS. Ao contactarem o CETAS, este, por sua vez, afirmou ser da alçada do IBAMA. Por esta razão foi que eles chegaram ao extremo de encaminharem a coruja ao Zoo, mesmo sabendo não ser este o caminho correto.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>