• Home
  • Quênia queima marfim e condena caça de elefantes

Quênia queima marfim e condena caça de elefantes

3 comments

O presidente do Quênia, Mwai Kibaki, queimou quase cinco toneladas de dentes de marfim, avaliados em 16 milhões de dólares, como rejeição à caça de elefantes.

Kibaki protagonizou o simbólico ato na Escola de Proteção da Flora e Fauna do Quênia, em Manyani (leste), segundo o jornal Daily Nation, o principal do país.

O presidente acendeu uma fogueira com uma madeira que tinha aderida em seu extremo um chumaço empapado de combustível, dando início à queima de 335 dentes de elefantes e mais de 41 mil esculturas.

Segundo outros meios de comunicação, esse marfim foi confiscado pelas autoridades de Cingapura em 2002 e transportado em 2004 ao Quênia, onde provas de DNA determinaram que sua origem se encontrava em Malawi, Tanzânia e Zâmbia.

“Com a queima deste marfim contrabandeado, enviamos uma clara mensagem aos caçadores e aos comerciantes sobre nossa determinação coletiva de lutar contra esse delito em nossa região e para além”, precisou Kibaki.

Fonte: Prensa Latina

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta para THATYANA Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Atitude MUITO especial. Quem dera aqui tb os governantes tivesse esse culhão ao lutar pelas causas naturais, pela nossa floresta amazônica, por ex, que está sendo V E N D I D A … Parabéns!

  2. no blog esquerda.net no dia 21 de julho está dizendo que parte da população do quenia esta morrendo de fome e sede. num mundo com gente cheia de grana, será que ninguem pode compensar essa atitude do presidente e lhes dar esses 16 milhoes de dolares para uma ação emergencial contra a fome. nao é justo uma ação dessas ficar sem recompensa/compensaçao.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>