• Home
  • Perita criminal conclui que 130 cães sofrem maus-tratos no CCZ de SP

Perita criminal conclui que 130 cães sofrem maus-tratos no CCZ de SP

5 comments

Sônia
soniapontim@ig.com.br

Foto: Divulgação/ CPA

Os membros do CPA receberam, em Maio de 2009, uma proposta do Probem para os canis  individuais do CCZ, que medem 80cm X 1m10cm, onde ficam os pitbulls, rotweillers e outros estigmatizados como agressivos. Segundo a proposta,  todos os cães desta ala seriam retirados e encaminhados para hotéis com cinotécnicos, para ressocializá-los e reinserí-los na sociedade. E iniciaria também uma campanha de castração e identificação prioritária para estes animais, para aumentar o controle e impedir, desta forma, novos abandonos.

A proposta nunca foi colocada em execução.

Logo após a coordenadora do Probem pedir demissão, uma campanha de envio de emails à Prefeitura cobrando as mudanças foi iniciada.

Para o ano de 2010 havia uma dotação orçamentária de cerca de 14 milhões de reais para a COVISA e Probem, para realizar todas a mudanças necessárias dentro do CCZ de São Paulo, porém em Novembro tivemos a informação, confirmada pelo próprio Secretario de Saúde Januário Montone, de que de que essa verba seria perdida sem qualquer explicação objetiva, e foi iniciada uma campanha de conscientização deste fato.

No mesmo mês conseguimos que uma Bióloga Perita Criminal fosse ao CCZ e elaborasse um laudo técnico da condição dos animais dos Canis Individuais. No documento, a bióloga conclui que “a caracterização de maus-tratos é visível”. A perita aponta que, além de o tamanho das celas ser insuficiente, a disposição das baias, uma de frente para a outra, provoca condição de “estresse e cruel agressão mental”

Em maio de 2011, algumas mudanças ocorreram, mas a Ala dos Canis Individuais continuava com pelo menos 130 animais em sofrimento. Iniciamos a segunda campanha de envio de emails. No total recebemos a cópia de mais de 1500 emails.

Depois de vermos esgotadas todas as possibilidades de negociação, cobranças e de estarmos convencidos de que a situação cruel imposta aos cães estigmatizados seria continuada, após dois anos de tentativas frustradas, fomos ao Ministério Público Criminal denunciar a situação, nossa denuncia foi acatada e um Inquérito Policial foi aberto para apurar os responsáveis.

Jamais seremos coniventes com maus-tratos a animais, confirmados por um laudo técnico, ocorrendo dentro de um órgão público.  Embora muitas mudanças tenham ocorrido para os cães dos canis coletivos, os animais dos canis individuais receberam apenas mudanças paliativas, como 10 solários para 136 cães dividirem durante o dia, 14 canis tiveram o tamanho dobrado -medindo 1m60cm X 1m10cm e cerca de meia hora de passeio, realizados com 8 agentes.

Entendemos que todos os animais devem ser tratados de forma digna.

Sabemos que o dinheiro para mudar a situação é disponibilizado ano após ano, mas falta vontade, ou competência, para fazê-lo.

Entendemos ser nossa obrigação trazer ao conhecimento da população esse fato.

A Prefeitura de São Paulo está sendo investigada por supostos crimes de maus-tratos cometidos  contra animais no CCZ.

Laudos de eutanásia em animais que foram mortos por automutilação, por estresse de confinamento, entre outros também reunidos no processo, que confirmam a situação de crueldade a que os animais são submetidos.

O CPA continua trabalhando pelos animais, esse é o nosso compromisso.

Contato: CPA – Comissão de Proteção aos Animais da cidade de São Paulo

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Epa espera ai cade o governo mais rico do pais… que vergonha… São Paulo esta dando um pessimo exemplo. Vamos politicos se mobilizem e ajudem a dar uma vida digna aos seus animaizinhos. Nós mineiros estamos alertas a esta situação….

  2. Como assim 14 milhões foram perdidos sem explicação objetiva?
    Admiro e parabenizo a vocês que lutam em nome desses pobres animais. Desejo sinceramente que o Ministério Público cumpra o seu dever de fiscal da lei e que os responsáveis por esses atos de crueldade sejam punidos. Além das mudanças necessárias para que os cachorrinhos possam ficar bem.

  3. poxa vida, a intenção era melhor possivel. por que isso não pôde ir adiante? que tristeza. acho que é muito cacique pra pouca tribo. devia haver um jeito de, uma vez que uma proposta de mudança boa que não prejudica ninguem, ser enviada e ser aceita por quem recebeu a proposta, devia ser impossivel voltar atras. problema dessa mulher se ela saiu do probem, e problema da prefeitura se criou o probem, um dos dois tem que se pronunciar. nao adianta ter bons projetos e boas leis por causa desse problema de todo mundo querer mandar, todo mundo criar dificuldade. que pena tudo.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>