• Home
  • Filhote de onça parda resgatado de atropelamento teve que ser sacrificado

Filhote de onça parda resgatado de atropelamento teve que ser sacrificado

3 comments

Os veterinários do Centro de Reabilitação de Animais Silvestres (Cras) tiveram que sacrificar a onça parda fêmea, atropelada na BR-359, em Alcinópolis. Uma fratura compressiva de 13ª vértebra toráxica e ruptura total de medula espinhal impossibilitava qualquer procedimento cirúrgico.
Foto: Divulgação/ PM

Na eutanásia, a onça foi submetida a uma pré-medicação para sedação e posteriormente sofreu uma anestesia geral. Em seguida, os veterinários aplicaram uma dose de cloreto de potássio, que provocou a parada cardiorrespiratória.

A onça foi encontrada na terça-feira (5) por um caminhoneiro que passava pela rodovia. Ele chamou a polícia e o animal foi transferido para o Cras, em Campo Grande.

Fonte: Correio do Estado

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. apesar do palavrado medico a onça me parece estar muito bem na gaiola. e fico angustiado com essa descrição de eutanasia. quando nos estamos cochilando ou dormindo e temos um tique involuntário levantando a mão ou o braço ou mexendo a perna etc é trabalho de nosso cérebro que confunde o repouso com morte e tenta nos acordar para vivermos, por achar que estamos morrendo. ou seja, essa descrição de sedação me preocupa, pois diante de uma posterior parada cardio-respiratoria pode ser que o cerebro faça o mesmo, e acorde o bicho, que transponha essa mera sedação, e o bicho morra conciente da dor e da morte. que horrivel tudo. diante disso tudo, tem que se perguntar mesmo como os eua gastou 1 trilhao/dolares em guerras nos ultimos anos em vez de investir em pesquisas de saude.

  2. Eu lastimo muito o acontecio, pois sou amante de todos os felinos. Se o “ser humano tivesse” um pouco mais de “humanidade” ao ver um animal atravessando uma estrada diminuiria a velocidade do veículo mas infelizmente não é isso que acontece. Dá a impressão de se sentir mais homem matando um animal indefeso.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>