• Home
  • O que consomem os veganos?

O que consomem os veganos?

2 comments

Por Doris Lin
Tradução de Vanessa Perez  (da Redação)

Foto: John Foxx / Stockbyte

Veganismo é a prática de evitar o sofrimento de todos os animais, que requer a abstenção de todos os produtos de origem animal, tais como carne, peixe, frango, ovos, gelatina, lanolina, lã, pele, seda, camurça e couro. Alguns veem no veganismo a base moral para os ativistas dos direitos animais.

Alimentação

Veganos  comem alimentos de base vegetal, como cereais, feijões, legumes, frutas e nozes. Enquanto vegans têm uma grande variedade de alimentos para escolher, a dieta pode parecer muito restrita para aqueles que estão acostumados a uma dieta onívora. “Você só come salada?” É um comentário comum de não vegans, mas uma dieta vegan pode incluir uma grande variedade de massas italianas, curries indianos, burritos, e até mesmo “carne” feita de proteína vegetal texturizada ou feijão. Carne e muitos laticínios análogos também já estão disponíveis, incluindo salsichas, hambúrgueres,  nuggets de frango, leite, queijo e sorvete, tudo feito sem produtos de origem animal. Refeições vegan também podem ser bastante simples e humildes, como uma sopa de lentilhas ou até mesmo uma grande salada de vegetais crus.

Produtos de origem animal podem, às vezes, aparecer em alguns locais inesperados, então alguns veganos aprenderam a ser ávidos leitores de rótulos, procurando por soro de leite, mel, albumina, carmim ou vitamina D3 em alimentos que poderiam ser vegan.

Vestuário

Veganismo também afeta a escolha pelo vestuário, e os vegans irão escolher roupas de cotton ou acrílico ao invés de blusas de lã, uma blusa de cotton ao invés de uma blusa de seda, e canvas ou falso couro ao invés de tênis de couro real. Muitas opções de roupas estão disponíveis e, atualmente, cada vez mais fabricantes e vendedores estão tentando atingir o público vegan, eles estão fazendo sua opção vegana ser conhecida, informando que o produto é vegan. Algumas lojas já são especializadas em calçados e produtos vegans.

Produtos domésticos e cosméticos

Muitas pessoas não pensam nos produtos de limpeza doméstica, ou os beleza, como sendo produtos de origem animal, mas muitos deles possuem ingredientes como lanolina, cera de abelha, mel ou carmim. Além disso, os veganos evitam produtos que foram testados em animais, mesmo se o produto não contém ingredientes de origem animal.

Quase vegano

Algumas pessoas seguem uma dieta vegana mas não evitam produtos de origem animal em outras áreas de suas vidas. Esta pode ser uma opção por causa da saúde, religião ou por outras razões. O termo “vegetarianismo estrito” é utilizado, às vezes, nestes casos, mas é problemático porque implica que alguém que consome ovos e leite não é um vegetariano ou um vegetariano “estrito”.

Como se tornar um Vegan

Algumas pessoas se tornam veganas gradualmente, enquanto outras fazem isso de uma só vez. Se você não consegue se tornar vegano da noite para o dia, você pode ver que pode eliminar um produto animal por vez ou fazer uma refeição vegana por dia, ou por um dia na semana e depois aumentar até que você se torne completamente vegano.

Comunicar-se com outros veganos ou grupos veganos pode ser muito útil para troca de informações, ajuda ou recomendação de restaurantes.

(As informações são do site About.com)

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Problemático, insano e ilógico é classificar alguém que como ovos e leite de vegetariano. Desde quando esses produtos são de origem vegetal? Até quando teremos que bater na tecla de que vegetarianismo não é deixar de comer carne bovina, e sim, uma dieta exclusiva do reino vegetal?

  2. Ajudem, por favor, a impedir mais um show de horrores e tortura. EXPOFEST 2011 em Três Rios, RJ. Vamos tentar impedir judicialmente o uso do sédem no Rodeios e garantir a vigilância por defensores dos direitos dos animais. Fiz uma denúncia no MP citando a lei 10519 (- Ministra Ellen Gracie – RE 565257 SP – Julgamento: 02/03/2011 Publicação: DJe-047 DIVULG 11/03/2011 PUBLIC 14/03/2011 da qual cito adiante: “Assim, diante do pedido formulado neste recurso extraordinário, principalmente porque deduzido em ação civil pública e tendo em vista os dispositivos transcritos, depreende-se que a pretensão recursal aqui almejada -abster-se de promover ou permitir a realização de eventos em que sejam empregados subterfúgios aptos a provocar sofrimento atroz e desnecessário aos animais, como sedém e esporas pontiagudas; ou meios que visem a estimular a inquietação dos animais, como choques elétricos e/ou mecânicos -possui evidente e inarredável conteúdo programático que, atualmente, está disposto na citada Lei 10.519/2002.“

    Ajudem.
    Rodrigo Simões Lemos Dias.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>