• Home
  • Cão de 8 meses sobrevive depois de ser jogado de uma altura de mais de 20 metros

Cão de 8 meses sobrevive depois de ser jogado de uma altura de mais de 20 metros

0 comments

Farrusco, um pequeno cão de oito meses, sobreviveu por milagre à crueldade de quem o atirou para a morte de cima da Ponte D. Luís, entre Santarém e Almeirim, em Portugal.

Moribundo, desidratado e muito debilitado, o cão foi resgatado pela Associação Scalabitana de Protecção Animal (ASPA) a meio de abril, perto da Tapada, depois de dois dias sofrendo no meio do mato.

Foto: Reprodução

Hoje, o cachorro está fora de perigo. Foi submetido a três cirurgias, nas quatro patas fraturadas por causa da queda de mais de 20 metros.

Mesmo com a alternativa de sacrificar o animal, o veterinário municipal, Francisco Grilo, decidiu tentar salvá-lo. Mandou comprar osferros e todo o material clínico necessário para as cirúrgias, realizadas com sucesso, ajudado por outro veterinário, Dr. Rodrigo, e duas voluntárias da ASPA, Mina e Sílvia.

A primeira operação ocorreu em 20 de abril, data em que foram operadas as patas dianteiras, que se estavam em pior estado, pois um dos ossos estava exposto depois de ter rasgado a carne.

O Farrusco foi submetido a três cirurgias. Foto: Reprodução

Depois de uma semana de recuperação, o cachorro foi novamente submetido a uma cirurgia no dia 29 de abril. O osso da pata da frente foi cortado e colocado no lugar, e levou mais ferros em um dos membros traseiros. A pata de trás foi operada no dia 6 de maio.

Muito meigo, cheio de energia e já acostumado aos mimos, o Farrusco vive agora num parque infantil montado no gabinete de enfermagem do canil da ASPA.

Tem pela frente um longo período de recuperação, onde aprenderá a andar novamente, mas as expectativas são muito otimistas, segundo os voluntários da associação.

Parte da recuperação vai ser feita dentro de água, numa piscina oferecida por uma pessoa sensibilizada com a história de sobrevivência do animal.

O cachorro é o alvo de todas as atenções dos voluntários da ASPA. Foto: Reprodução

O carrinho de rodas que o Farrusco vai utilizar para se deslocar até recuperar a mobilidade também está a ser feito à medida por outro colaborador da associação.

Como é de conhecimento público, apesar do trabalho que vem desenvolvendo, a ASPA atravessa de momento muitos problemas financeiros, que se agravaram desde a suspensão do protocolo com a Câmara de Santarém.

Quem quiser ajudar o Farrusco, poderá fazê-lo ligando o número 760 501 608, ou fazendo um donativo diretamente para o NIB 00350 7260000 69719 13027.

Fonte: Oribatejo

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. É ISSO AÍ…SOBREPONDO ÁS DIFICULDADES, A VITÓRIA SEMPRE SERÁ NOSSA ! ÓTIMO TRABALHO. DEUS OS ABENÇÕE CADA VEZ MAIS COM GRAÇA E SAÚDE PARA OS ANIMAIZINHOS

  2. Pobre animal, no meio de tanta bestialidade e brutalidade, encontrou quem tivesse compaixão suficiente para lutar por ele. Espero que este bichinho tenha um futuro risonho e que tenha a sorte de ser adoptado de forma responsável, de preferência por alguém da equipa que o salvou.
    Felicidades

  3. Bom, da crueldade da pessoa que fe zisso não há necessidade de comentários.. mas à vcs, parabéns! Nossa, nem parece que ele passou por tudo isso.. tá com uma carinha ótima 🙂 quando vejo notícias assim é que tenho ainda algum orgulho de ser humana 🙂 sinto muito não poder ajudar, pois já tenho muitos animais, mas vou compartilhar 🙂 todos vocês vão direto para o céu 🙂

  4. Q coisa mais linda o q vcs fizeram por ele, Deus abençoe vcs. E quem jogou…com certeza terá uma vida longa e sofrida….

  5. pessoas que ajudaram e ajudam
    o farrusco parabenssssssssssssss vcs sao anjosssssss podem ter certeza que Deus esta olhando por todos vcs que entendem e se sensibiliza em ajudar os animais ,muito obrigado pessoas por isso amo vcs no amor de Deus .

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>