• Home
  • Tutor procura por gato perdido em aeroporto de Brasília

Tutor procura por gato perdido em aeroporto de Brasília

0 comments

Gato Esquilo em foto do tutor, Maicon Faria (Foto: Arquivo pessoal/ Divulgação)

O pesquisador Maicon Saul Faria está no aeroporto Juscelino Kubitschek, em Brasília, desde segunda-feira (25), à procura do gato de estimação dele, que fugiu no momento em que funcionários transferiam as bagagens na pista. Faria retornava para Campinas depois de férias em Palmas. A capital federal seria apenas uma conexão.

O passageiro viu a hora em que o animal, chamado Esquilo, escapou. “Saí correndo pelo finger [rampa de embarque e desembarque], porque dificilmente um funcionário conseguiria pegá-lo. É um gato arisco”, conta. Maicon ainda não sabe como o animal conseguiu sair da caixa de transporte, que estava com o lacre arrebentado.

Nas primeiras horas de busca, ele contou com a ajuda de funcionários da Infraero e a Gol, companhia pela qual viajava. O pesquisador virou a noite desta segunda-feira (25) no aeroporto atrás do gato. Nesta terça-feira, continuou a procura. Ele imprimiu e distribuiu cartazes entre as pessoas que trabalham no terminal e decidiu que só vai deixar Brasília depois que encontrar Esquilo.

“Eu não tenho filhos. Esse é um gato que recebi filhote, dei mamadeira, cuidei a vida inteira. É difícil você perder algo que cuidou, alimentou e protegeu. É como se fosse um ente da minha família”, justifica o pesquisador. A Gol está pagando alimentação e hospedagem ao passageiro. O G1 entrou em contato com a Gol e aguarda resposta.

‘Pinpoo’

Em 2 de março deste ano, o cão ‘Pinpoo’ desapareceu pouco antes de embarcar em um voo que iria de Porto Alegre para o Espírito Santo. Ele foi localizado 15 dias depois, na capital gaúcha. O cão também seria transportado pela Gol. Na ocasião, a empresa aérea alegou que o cachorro passou por todos os procedimentos previstos pela legislação, mas no trajeto para o avião, forçou a grade da embalagem que o transportava e fugiu para a área restrita do Aeroporto Salgado Filho, em Porto Alegre.

Fonte: G1

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta para Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. A Gol não aprendeu a lição né?Nunca na minha vida deixaria um animal viajar pela Gol,essa pelo menos é a lição que eu aprendi.Apesar de tudo Maicon,não desista de encontar seu bichano.Vou torcer para ele tenha um final feliz como o Pimpoo.

  2. ahh to nervosa! tenho duas gatas e nao sei oq eu faria se uma sumisse! Acho q eu ficaria maluca e só pararia qnd eu achasse! to torcendo pra ele achar logo o gatinho

  3. Acabei de ver a noticia no jornal local aqui de Brasília, e estou chocada. Que absurdo é esse gente? Se o lacre já estava arrebentado (claro, o gato não iria conseguir arrebentar o lacre) é pq a maldita Gol já tinha feito merda. Foi dito na reportagem q o rapaz está tendo ajuda de uma Ong. Alguem sabe qual é? Que pena q tenho q trabalhar, senão iria pra lá ajudar ele.

  4. Claro que algo, ou alguém, esta acontecendo na empresa Gol em relação a transportes de animais.

    Lamentável. De verdade.

  5. Sara, a ONG “Augusto Abrigo” está auxiliando nas buscas pelo gatinho, inclusive eles irão espalhar gatoeiras pelo aeroporto, tomara que dê certo, tô na torcida aqui.

  6. Para o Maicon, minha solidariedade. Tb não tenho filhos e meu bichano é meu filhote – estaria desesperada no lugar dele. Tomara que o encontre.

  7. Um absurdo o tratamento da rede Globo. Alexandre Garcia reportou a história de forma excêntrica o coitado do tutor estar procurando um “simples” gato!!! Se fossecomigo eu processaria a Globo!!!

  8. Também torço muito para que encontrem o gato e que ele esteja bem. Sei a dor de perder um “felino da família” e não desejo essa sensação para ninguém… Boa sorte a ele!!!

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>