• Home
  • Cidade de Ribeirão Preto (SP) estuda vetar carroça no trânsito

Cidade de Ribeirão Preto (SP) estuda vetar carroça no trânsito

0 comments

A Prefeitura de Ribeirão Preto (313 km de São Paulo), ao lado de ONGs de proteção animal, estuda criar uma lei para normatizar e talvez proibir o trânsito de carroças puxadas por cavalos e bois na zona urbana.

A legislação poderá estabelecer ainda normas para evitar que animais fiquem soltos nas ruas.

Em reunião à tarde, a prefeita Dárcy Vera (DEM), parte da equipe de governo e representantes das ONGs definiram os primeiros passos para a elaboração da lei.

Parte interessada no tema, os carroceiros serão ouvidos em audiência pública, “num segundo momento”, segundo o secretário da Casa Civil, Layr Luchesi Júnior.

A primeira etapa será a realização de um “diagnóstico” para identificar quantos animais de grande porte e carroceiros existem na zona urbana de Ribeirão Preto, além de mapear os locais onde são criados.

O levantamento deve ser finalizado dentro de 30 dias para nortear uma próxima reunião entre governo e ONGs, que ficou agendada para logo após esse período.

De acordo com a Prefeitura de Ribeirão e os representantes das entidades de proteção aos animais, medidas sociais para os carroceiros também serão tomadas.

“Vamos conhecer o perfil dessas pessoas, capacitá-los para que possam desenvolver outras atividades para garantir o seu ganha-pão”, disse Luchesi Júnior.

A presidente da AVA (Associação Vida Animal), Maria Cristina Dias, disse que o assunto será tratado de forma responsável. “Tem gente que acha que o pessoal que faz proteção animal é radical, mas não é assim. Nada será feito de forma radical.”

No ano passado, a Câmara convocou audiência pública com carroceiros, mas nenhum apareceu. Luchesi disse que, agora, equipes da prefeitura vão atuar para que isso não se repita.

Fonte: Jornal Floripa

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Que otimo,moro aqui e vejo tds os dias cavalos em alta velocidade pelas ruas,os tutores deles dando chicotadas,forçando eles no meio dos carros,fora o excesso de peso na carroça.Dá mta dó.

  2. Em Foz do Iguaçu no Parana ,tem uns carrinhos movidos a eletricidade,são baratos e transportam com segurança e os catadores com certeza tem uma vida melhor pois nao fazem praticamente nenhum esforço físico, é so ter boa vontade política,carroças hoje em dia não há mais espaço pra elas,teriam que ser abolidas e substituidas, todos ganharim com isso, animais e os carroceiros com certeza, não custa verificar.

  3. carroça no trânsito e no restante todo. Isso é que todos os envolvidos no bem-estar e proteção animal desejam.

    Tirar carroças e carroceiros das ruas não modifica a situação desses animais, apenas tira-se do convívio numa cidade.

    O que se deseja é que carroças sejam abolidas e os profissionais recebam assistência para continuar seu importante trabalho, mas sem animais.

  4. Claudia. SOu de RIbeirão e NENHUM PROTETOR quer que as carroças continuem,muito menos o acontecimento de rodeios. SIm,parece que custa demais às pessoas entenderem o verdadeiro progresso, incluindo um futuro que nao haja exploraçao .

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>