• Home
  • Urso polar Knut morreu de epilepsia, dizem neurologistas

Urso polar Knut morreu de epilepsia, dizem neurologistas

3 comments

Knut, o urso polar mais famoso do mundo, morreu há uma semana no Zoológico de Berlim, Alemanha, vítima de um ataque de epilepsia, de acordo com neurologistas citados pela revista alemã “Focus”.

Uma TAC revelou anomalias no cérebro do urso, de quatro anos de idade, que terá herdado a epilepsia do seu pai Lars. A revista “Focus” adianta que o cérebro do animal está sendo estudado no Leibniz Institute for Zoo and Wild Animal Research (IZW).

Knut nasceu em Dezembro de 2006 mas pouco tempo depois foi rejeitado pela mãe Tosca. Seguiu-se um intenso debate sobre se a natureza deveria seguir o seu curso mas decidiu-se intervir e Knut foi criado à mão pelo tratador Thomas Doerflein, que viria a morrer em Setembro de 2008, aos 44 anos.

Desde que foi apresentado pela primeira vez ao público, a 23 de Março de 2007, – evento acompanhado de perto por 200 jornalistas de todo o mundo – conquistou o coração dos berlinenses e depois do mundo.

O ministro do Ambiente alemão, Sigmar Gabriel, adotou Knut e aproveitou para apelar ao debate sobre as alterações climáticas, uma vez que esta é uma das espécies mais ameaçadas pelo aquecimento global, devido à destruição dos seus habitats.

Milhares de pessoas acompanharam o crescimento de Knut e as suas brincadeiras.

A sua morte inesperada entristeceu milhares de fãs que manifestaram o seu pesar nas redes sociais. “Todos nós tínhamos esse urso polar em nossos corações. Ele foi a estrela do zoológico de Berlim”, disse, então, o presidente da Câmara da cidade, Klaus Wowereit.

Fonte: Jornal Público

Nota da Redação: Knut teve um crise de epilepsia e caiu na piscina do recinto. Será que ele poderia ter sobrevivido se tivesse desmaiado no gramado?

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. tb pensei nisso, referente a nota da redação. Quando assisti ao vídeo, fiquei mais entristecida ainda, pois além do ataque, ele estava morrendo afogado. Knut nao merecia isso.

  2. Knut não merecia essa morte, sera q foi o destino, ou incompetencia de que era responsavel por ele?, ter uma crise e, morrer afogado, triste morte ele ñ merecia, tinha toda uma vida pela frente, fique com Deus no Céu dos animais.

  3. Referente à nota da redação:
    Fiquei muito mais entristecida, como a Aninha, após ler a nota! Mas logo pensei num cãozinho que tive qdo criança que sofria de eplepsia e que tivemos que sacrificar por começar a ter os episódios com mais freqüencia (de 1 vez ao dia, em menos de 1 semana foi para 5 ao dia e depois de 30 em 30 minutos…). Se Knut tivesse sobrevivido à psicina, com certeza ele estaria sofrendo muito hoje com os episódios de eplepsia, possivelmente fazendo com que outros sistemas do corpinho dele começassem a falhar… Talvez tenha sido melhor terminar assim. Não seria bom sobreviver e continuar sofrendo…

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>