• Home
  • Cachorro surdo aprende a compreender linguagem de sinais nos EUA

Cachorro surdo aprende a compreender linguagem de sinais nos EUA

2 comments

Foto: Reprodução/Extra

Um cachorro que não conseguia ouvir aprendeu a entender a linguagem de sinais, graças à ajuda de prisioneiros americanos, e ganhou um novo lar: uma escola para surdos nos EUA.

Os detentos de uma prisão no estado americano de Missouri treinaram Sparky, um cão da raça dachshund, e pediram que uma escola de surdos da região o adotasse. Hoje, Sparky convive com os jovens estudantes do colégio Fulton, que continuam a ensiná-lo. O cãozinho de um ano de idade já sabe os sinais que significam “não”, “sentar”, “deite” “fique” “pare” e “role”.

O treinamento de Sparky durou oito semanas e faz parte de um programa desenvolvido em prisões do Missouri, no qual prisioneiros treinam animais que têm problemas de comportamento ou outros que poderiam dificultar uma adoção. “O programa ajuda a salvar cães que poderiam ter como fim a eutanásia, além de dar aos prisioneiros uma atividade construtiva”, diz Tina Holland, coordenadora de atividades da prisão de Licking.

A superintendente da escola, Barbara Garrison, conta que Sparky muitas vezes dorme com os estudantes e a convivência com o cão tem sido ótima para as crianças. “Ele se encaixa perfeitamente aqui. Está gostando muito de sua nova família surda”, diz Barbara, acrescentando que o cachorro faz as crianças terem mais responsabilidade e tem o poder de acalmar aquelas com problemas de socialização ou de comportamento.

“Eu penso que é especial, porque eu posso me comunicar com ele usando os sinais”, explica Michael Miller, por meio de um intérprete.

Um segundo cachorro, também surdo, está passando pelo mesmo treinamento e deve fazer, em breve, companhia a Sparky na escola.

Fonte: Extra

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. O DESENVOLVIMENTO da capacidade de processar as informções do meio ambiente, por parte dos animais vem se desenvolvendo ao longo das eras, na medida em que determina a sobrevivência dos indivíduos e é muito maior do que acreditávamos.
    EM todos os mamíferos há uma capacidade enorme de inteligência, inclusive simbólica.
    NO HOMEM esta capacidade se desenvolveu do mesmo modo que em outros animais, mas num dado instante da evolução, especializou-se nas conecções com o sistema simbólico sonoro e na capacidade de emitir sons articulados, que se desenvolveu paralelamente.
    A LINGUAGEM gestual parece muito mais antiga do que a verbal, vemos que é compartilhada por outras espécies.
    O QUE chamamos de Sensciência, que é a apreensão do meio pelos sentidos e sua integração emocional e por imagens perceptuais, na verdade constitui o mesmo fenômeno da consciência humana, com a diferença de que no homem, há um tratamento simbólico, com o uso da linguagem.
    É ARRISCADO pensarmos que somos muito mais inteligentes do que os outros animais.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>