• Home
  • Centro de Zoonoses de João Pessoa sacrificou 657 cães em apenas três meses

Centro de Zoonoses de João Pessoa sacrificou 657 cães em apenas três meses

12 comments

Um total de 657 cachorros foram sacrificados nos últimos três meses, no Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), órgão público ligado diretamente à Secretaria Municipal de Saúde. Os cães foram mortos por estarem contaminados com doenças como a leishmaniose, raiva e a leptospirose. De acordo com o chefe do Serviço de Controle e Vacinação do CCZ, veterinário Felipe Sobral, em razão de poderem ser transmitidas dos animais para o ser humano, precisam passar pelo processo de eutanásia.

Muitos vira-latas recolhidos nas ruas pelo Centro aguardam novos donos (Foto: Alessandro Assunção/ON/D.A Press)

A carrocinha do Centro de Zoonoses recolheu 661 cães no período de outubro a dezembro do ano passado, sendo 164 através de solicitações da população. Os cães que não possuem doenças ou que não ofereçam qualquer risco para a saúde humana permanecem no canil do órgão, aguardando a adoção. Felipe Sobral explica que não existe um período máximo de permanência destes animais no canil municipal. “O fluxo de saída destes animais é muito rápido. A maioria deles chega a passar entre 15 e 30 dias no canil. Fornecemos toda a estrutura necessária para acolher estes cães, que passam por um processo de higienização e ficam sobre nossos cuidados até que alguém se interesse e venha adotá-los”, explica Felipe Sobral. No último trimestre, 182 cachorros foram adotados por pessoas que procuraram o serviço. “O tempo máximo que um cachorro ficou sobre nossos cuidados foi de aproximadamente dois meses. Quando achamos que ele não seria adotado, apareceu um voluntário para cuidar dele”, diz.

Adoção

O processo de adoção é simples e rápido. O interessado (que deve ser maior de 18 anos) vai até o canil do Centro de Controle de Zoonoses, no Jardim Cidade Universitária, e escolhe o animal. Logo depois, é preenchido um termo de compromisso, no qual o responsável se compromete a cuidar do cachorro, incluindo a questão das vacinações. “No momento, como o Ministério da Saúde suspendeu a vacina contra raiva em todo o Brasil, não estamos entregando os animais já vacinados. O responsável deverá levá-lo a uma clínica veterinária para providenciar as vacinas”, ressalta Felipe Sobral. O CCZ possui o telefone 3218-9357 para quaisquer dúvidas sobre o processo de adoção, além de receber denúncias ou solicitar palestras educativas em escolas e associações comunitárias.

Com informações de O Norte

Nota da Redação: Este extermínio para se “controlar” doenças não é a solução para o problema do qual os animais são apenas vítimas e devem ser tratados como tal, e não como criminosos culpados. As doenças relatadas como desculpa para o assassinato têm cura, e há muitos exemplos de animais que foram tratados e curados. As políticas adotados pelas autoridades sanitárias são de matança apenas. Enquanto isso, a doença avança pelo país.





About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Se estes crapulas pegarem uma doença contagiosa manda mata eles tambem !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!pois e como eles acham e a soluçao……..

  2. Não acredito que todos esses cães estivessem com alguma doença, isso é pura picaretagem desse veterinário. Mesmo que estivessem doentes ninguém tem o direito de assassiná-los que lei é essa.
    Tudo tem que ser em função dos humanos que horror!!!
    Acho que deveria ser feito uma fiscalização neste canil, pois o que me parace é que estes veterinários não gostam de animais e é muita conhecidência justo no período de férias quando a cidade receberá turistas essa quantidade enorme de cães aparecem doentes.Muito suspeito.

  3. Será que o CZZ não percebe que não adianta sacrificar, enquanto eles não fizerem realmente o trabalho deles, vão continuar fazendo essa BARBÁRIE, pois é isso que se dá ao nome de matar seres vivos.
    Eles deveriam castras, vacinar, vermifugar em massa, ai sim o número de animais ao longo de 10 anos diminuiria drasticamente, e não precisaria assassinar tantos seres inofencivos.
    Que vergonha do ser humano!!! Que vergonha dessa classe de veterinários e políticos sem vergonha na cara, e de nós brasileiros que elegemos esses assassinos!!!

  4. há alguns dias chegou um cachorro em minha casa com calazar, eu viajo muito e a 15 dias que tento de todas as formas que alguém venha pegar o mesmo mas nada foi feito,agor em vijem me ligam dizendo que o cachorro esta morto em minha casa isso é uma vergonha ja liguei mas de 10 vezes para 083-32189357 só da oculpado uma falta de respeito para comigo cansei chego em casa hoje e vão ver o que vou fazer….. uma doença contagiosa…. isso é apenas um desabafo

  5. Este CCZ é uma farsa para funcionãrios de má qualidade ganharem salários a custas de sacrifícios animais, os quais em sua formatura juraram defender… nada justifica este assassinato em massa.
    Estou com dois gatinhos recem nascidos e que desde ontem foi abandonado pela mãe e nao sei o que fazer, pois em outra ocasião tentei inumeras vezes contactar com o CCZ e até consegui mas a atendente não soube passar a ligação para a pessoa responsável, pois moro por trás do Carrefour Bessa e no terreno vizinho ao apartamento tem uma familia de Tejos, um primo de rato enorme que nos assusta sempre a noite quando chegamos e ele esta mexendo no lixo e pode até transmitir doenças A moço falou que anotou meu apelo, e isto já fazem mais de seis e até agora nada. É um descaso com as pessoas e nem culpo governantes e nem prefeitos são essa corja de desocupados que estão batendo ponto sem trabalhar neste estado.

  6. Estes hipócritas deveriam ter vergonha na cara! Se o assassinato fosse a solução eles deveriam ser os primeiros na fila. Eles deveriam cuidar dos animais, mas já soube de um conhecido que eles sacrificam mesmo os cães sadios, não tem essa de esperar o tempo necessário até aparecer quem adote, cadê a polícia ambiental, deveria prender estes malditos!

  7. Este Centro de Zoonozes do Estado da Paraíba deveria ACABAR MESMO e o Estado dar vez a – Associação de Proteção Animal Amigo Bicho – APAAB é uma associação de proteção animal que atua na cidade de João Pessoa, Paraíba. – e deixar esta falsa zoonozes de lado que so serve como abrigo de maus funcionários do estado pouca vergonha Dr. Ricardo Coutinho.

  8. Gente multipliquem esses números, zoonoses mata muito mais, eles não querem é assumir os números, são um bando de abutres que tripudiam na desgraça dos animais.

  9. oi,fui mordido no braço por um cachorro da minha rua,a mordida foi superficial.Gostaria de saber se é necessario tomar vacina?obg

  10. Eu, mesma peguei uma cadela no zoonoses e falei com uma funcionaria e perguntei se estava vacinada,ela mim respondeu que são muitos animais, que o zoonoses não dar conta de todos.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>