• Home
  • UPA cobra que CCZ recolha cavalo que caiu em um rio, em Campinas (SP)

UPA cobra que CCZ recolha cavalo que caiu em um rio, em Campinas (SP)

1 comments

(da Redação)

O cavalo resgatado na sexta-feira, 21 de janeiro, após cair em um rio no Pq. Brasília, em Campinas, SP, permanece em área de risco. O fato foi constatado pelo vice-presidente da União Protetora dos Animais (UPA), César Rocha, que esteve no local na manhã desta quarta-feira, 26 de janeiro. O acidente ocorrido na semana passada foi fruto de negligência do tutor do animal que o mantinha amarrado por uma corda e abandonado em um pasto localizado às margens do canal pluvial.

Após o resgate realizado com auxílio dos bombeiros, a UPA acionou o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) para transportar o animal. Na ocasião, os agentes da prefeitura recusaram a assistência solicitada, sob alegação de que o transporte de animais de grande porte é feito exclusivamente nos períodos matutino e vespertino. A carência do serviço da Administração Pública acarretou na devolução do equino ao tutor.

Com a constatação de que o animal permanece na área de risco até a presente data, a UPA novamente solicitou que o CCZ recolha o cavalo, que está suscetível a novos acidentes.

Segundo informações do veterinário do CCZ, Dr. Ricardo Conde Alves Rodrigues, o órgão municipal planeja uma intervenção amanhã pela manhã com auxílio da GM. O animal encontra-se na Avenida Carlos Grimaldi, Pq. Brasília, Campinas.

Mais informações podem ser obtidas com o vice-presidente da UPA, César Rocha, que está acompanhando este caso. O telefone para contato é: (19) 9168-2034.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Tá na hora do deputado Feliciano Filho e do vereador Vicente, ambos que se elegeram para defender os animais e que são ‘donos’ da UPA, pararem de conversinha e de usarem o sofrimento dos animais para tentar aparecer na mídia.

    Como foram ELEITOS para defenderem os ANIMAIS deveriam usar os seus salários e a verba indenizatória para ajudar OS ANIMAIS.

    Se os animais são de responsabilidade do poder público, gostaria de lembrar que deputados e vereadores são INTEGRANTES do poder público constituído, logo deveriam usar seus excelentes salários (um deputado ganha cerca de R$ 20.000,00 como salário mensal) para ajudar os animais, sem apenas cobrar dos outros.

    Chega de benefício próprio usando os animais!

    Os assessores dos políticos que se dizem protetores também deveriam sair dos computadores e doar seu salário para o benefício dos animais, assim seria o fim da falácia e de se aproveitar dos animais para manter seus bons salários e benesses com o dinheiro público!

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>