• Home
  • Animais selvagens de Utah podem perder a proteção do governo

Animais selvagens de Utah podem perder a proteção do governo

3 comments

Por Giovanna Chinellato (da Redação)

Desde 2008, o governo de Utah (EUA),considera crueldade com animais um crime, inclusive com animais selvagens. Porém, o projeto de uma nova lei House Bill 210, encabeçada por Curt Oda, pretende excluí-los. Isso significa que seria permitido matar, caçar e mutilar animais livres vivendo suas vidas em seus habitats naturais.

Foto: sem crédito

Comentando sobre a proposta, Oda disse que para amenizar o sofrimento só seriam permitidos métodos “humanitários” de abate. Um “método aceitável”, segundo ele mesmo, é baleá-los. Outros aprovados pela American Veterinary Association seriam decapitá-los e matá-los com porretes a pauladas. Esses métodos “humanitários” seriam uma forma de controlar predadores. Para Oda, castrá-los seria caro demais e pouco efetivo, informa o site Petside.

O diretor da Humane Society, Gene Baierschmidt, está preocupado que a mudança seja premissa para matar gatos que vivem nas ruas. “Permitiria que as pessoas fossem a núcleos em que vivem gatos selvagens e matassem todos eles. É uma lei arcaica.”


About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Hum que interessante essa visão, quer dizer que tratá-los é muito caro, matá-los é a única solução…
    Pois bem, vamos pegar então os drogados e presidiários, e ao invés de tratar ou prender para sustentar vagabundo com o NOSSO dinheiro, vamos matar eles, decapitando, a pauladas e etc pq é mais barato…
    Ah que é isso! Ridículo!

  2. Que tal se caçassemos o Curt Oda dessa forma, vamos soltá-lo na floresta e dar um tempo para depois matá-lo a pauladas ou a tiros. O que acham da ideia?

  3. UM PRINCÍPIO clássico do direito é a não retroação.
    UM DIREITO adquirido, não retroage, o fato de os animais terem adquirido direitos e eles poderem ser revogados agora, provém do fato de que as normas jurídicas somente se destinam ao controle da ação humana, mas não têm base na idéia de que os animais têm direitos.
    VEMOS aí, o ponto em que o abolicionismo animal está trabalhando.
    O ESTABELECIMENTO de que os animais têm direitos não permitiriam estas marchas à ré que estamos observando no sistema americano.
    PODEMOS também inferir que tais direitos foram obtidos com muita luta dos ativistas do estado de Utah.
    BASTA um cochilo e lá vêm eles, os sabidões que vêm em todo problema entre animais e humanos uma única solução. A tortura e a morte.
    OS MILITANTES não podem se distrair, enquanto o direito natural dos animais não forem reconhecidos, cada lei que conquistamos precisa ser mantida com vigilância porque logo aparece alguém que deseja o retrocesso.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>