• Home
  • Exploradores de animais fazem até promoções para lucrar com vidas

Exploradores de animais fazem até promoções para lucrar com vidas

3 comments

Imagem meiga usada para seduzir o comprador

Por Lobo Pasolini (da Redação)

Dentro do veganismo existe uma corrente de pensamento que acredita que enquanto houver capitalismo o veganismo será impossível. Embora talvez isso não seja exatamente um fato, existe uma certa verdade nessa teoria porque o princípio do capitalismo e da industrialização (a qual o comunismo também promovia) é a exploração, de animais (humanos ou não) e da natureza em geral.

A chamada indústria de criação de animais domésticos, focada principalmente em cães, gatos e aves, epitoma a dinâmica dessa exploração. Os animais são tratados como produtos, expostos em vitrines e quando não escoam, são ‘despachados’ para um destino trágico. Outro dia um conhecido que havia comprado um cachorro (eu expliquei para ele nunca mais fazer isso) ficou chocado quando ligou para o criador simplesmente para relatar que o cão tinha um problema de saúde congênito. O criador imediatamente se ofereceu para matar o cachorro e lhe dar outro. Eu disse que é esse o modus operandi dessas pessoas.

Há pouco tempo escrevemos sobre uma empresa em Fortaleza que organiza um consórcio de cães de raça para ‘facilitar’ a compra de animais para aqueles que talvez não tenham dinheiro para um ‘investimento’ a vista.

E agora chegou aos nossos ouvidos que hoje em Campo Grande está sendo realizada uma feira de animais que estarão a venda com 30% de desconto. Os animais são do Canil Campo Grande e o evento acontece na Rede Econômica da Joaquim Murtinho.

Segundo a matéria, o diretor do canil, Mauro César Barbosa, disse que quem comprar um filhote terá “vantagens além do desconto. Cada cãozinho levado terá 21 dias após a compra com assistência veterinária gratuita. Qualquer problema é só ligar que um profissional irá à casa do dono”, ele disse.

Eventos como esse removem de vez o falso véu de respeitabilidade que esses ditos criadores tentam passar para um público conivente com essa indústria sórdida. O aspecto comercial é tão escancarado que não deixa dúvidas sobre o significado que os animais têm para esses mercadores de vidas. O momento desse evento é particularmente infeliz: com tantos cães perdidos nas montanhas cariocas, é extremamente insensível promover a venda de mais animais no mundo com tantos precisando ser adotados.

Que ama, adota. Sempre.

About the Author

Follow me

Blogger, jornalista, videomaker, ativista vegano.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Sou totalmente contra o comércio de animais, peguei meu cão da rua,já adulto, ele quase foi pego pela carrocinha, por volta de 2002,tive que quase pular em cima dele, os caras já estavam preparando um cambão…Eles provocaram, segura se não a gente pega! os animais ainda eram mortos mesmo estando saudáveis, e ainda era aquela câmara de descompressão, terrível!Se eu tivesse ecolhido comprar um cão de “raça” o Coronel já estaria morto…Isso sem contar as condições horríveis que grande parte dos animais vivem, em gaiolas pequenas, só procriando, quando fica velha, a cadela é jogada na rua, ou deixam ela para morrer…
    Também os lojistas tem pouquíssima consideração pelos animais, outro dia fui em um grande pet shop, e vi um dachshund em uma vitrine, quase abandonado, achei que estava para adoção, mais o pequeno tinha um preço: por volta de 600 reais, não lembro, o animal estava estremamente triste, você percebia nos olhinhos dele…fiquei com ele durante algum tempo, tentando dar um pouco de carinho para ele, tive vontade de quebrar aquele plástico e tirar ele de lá, levar para uma casa em que ele fosse feliz…Ele estava grande, ninguém ia querem um cachorrinho quase adulto!Quando saí, senti um aperto, um nó na garganta…cada vez mais detesto quem os trata como uma mercadoria…

  2. Todos nós, da espécie humana vamos pagar, aliás, já estamos pagando por todo o mal que fazemos à natureza. Essas “coisas vis” que se dizem criadores são verdadeiros monstros, mercenarios, psicopatas. Brincam de ser Deus modificando os animais a seu imundo prazer, e o pior é que ninguém faz nada para conter essas bestas. O ANTICRISTO já reina na Terra e não é uma pessoa e sim o DINHEIRO. É ele quem comanda os fracos de espírito e faz legiões de seguidores. Os animais, pobres seres indefesos são os que mais sofrem nas mãos desses loucos. Mudar a génetica dos animais é abominavel. Os cães de raça são os que mais sofrem pois sofrem mutações horriveis em nome do padrão da raça. Que padrão é esse? A raça é o que é e pronto. Se as pessoas procurassem conhecer mais o mundo animal, falo daquelas que ainda não se renderam ao Anticristo, não comprariam os pobres cães de raça. Você que está lendo esse meu comentário sabe como são fabricados os tão”fofinhos” MICROS? Eles são praticamente arrancados do útero da mãe antes do tempo por meio de uma cesariana. Eles são raquíticos, quase mortos, não mamam nem o colostro que é responsável pela saúde tanto nossa como dos animais ditos irracionais. É por isso que els não crescem, não vivem muito e o pouco que vivem é sofrendo com doenças, uma atrás da outra, e o dono gastando os tubos para salvá-lo e não consegue. Eu ficaria aqui falando até raiar o dia….. ESTAMOS NA MIRA DE DEUS E DELE NINGUÉM ESCAPA. ESSA É A ÚNICA CERTEZA QUE DEVEMOS TER. OS JUSTOS PAGARÃO PELOS PECADORES.

  3. Olha, eu não sou contra a compra e venda de filhotes, não. Eu acho que falar em ser contra ter um canil é falar em ser contra a reprodução dessas tantas raças que existem hoje.
    Eu, por exemplo, sou apaixonada por pugs, inclusive tenho uma fêmea. Ela foi criada com todo amor até a hora em que chegou as minhas mãos. Ela custou caro, mas foi o preço que eu paguei pelo criador ter cuidado dela até o instante em que eu fui buscá-la.
    O preço é alto? É. Mas eu vejo que por ser um animal que merece uma família que tenha condições de arcar com a sua velhice, que necessita de muitos cuidados, deve possuir estrutura financeira, pois são uma raça que necessita de cuidados e que no fim, o preço que eu paguei por ela, será a coisa mais barata que eu paguei. Fora os cuidados com a ração que precisa ser a de melhor qualidade pra regular o peso.
    Sabe, eu acho que o maior problema que vocês veem [e que eu também vejo] na sociedade, é o fato do abandono de cães indefesos que acabam procriando nas ruas e muitas vezes tem fins trágicos, mas isso é porque a saúde veterinária pública não consegue dar conta da castração de todos esses animais e isso é um problema que só o governo pode resolver e ainda… acabar com essa política de “dar”/”doar” os animais, porque, para mim, esse é o maior erro que alguém pode cometer. Se esses animais são dados, qualquer um pode pegar. Dependendo da pessoa o animal vai ser maltratado dentro de casa, vai sofrer, vai ser jogado fora MESMO, porque a pessoa que pegou, não se importa em ter uma vida em sua casa. E gente desse tipo não vai pagar caro por algo que não quer cuidar. Eu vejo assim. Mesmo que meu raciocínio seja esquisito, no fundo, tem lógica.
    Vocês veem cães caros de verdade abandonados? Claro que não. Um pug, por exemplo.. nunca. E nem vão ver, pois as pessoas que os adquirem vão cuidar deles como uma verdadeira jóia, não pelo fato de terem pagado caro, e sim porque se uma família decide dar um valor alto pelo animal, é porque realmente querem cuidar do bichinho como um filho.
    E assim deveria ser com todas as raças, pois se assim fosse, acho que erradicaríamos, e rápido, essas crueldades, pois para ter um cão, alguém com menos poder aquisitivo teria que batalhar pra juntar o dinheiro e mesmo podendo optar em fazer qualquer outra coisa até pra dar mais conforto a ela, ela optaria pelo animal e com certeza ia dar valor até o final da vida do bichinho. Já uma pessoa que o quisesse pra deixa-lo jogado ou fazer qualquer outra coisa, tipo um canil furreca, não ia querer gastar um valor tão alto por uma companhia ou iriam optar por abrir outro tipo de fonte de lucro.
    Eu acho que é assim que no mundo capitalista e desumano em que vivemos que acabariamos de vez com animais jogados, SRD e também com as doenças como parvovirose, sinomose etc. Sou sim a favor de canis, mas canil de verdade.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>