• Home
  • Cachorro reencontra tutora um dia após se perder em Teresópolis

Cachorro reencontra tutora um dia após se perder em Teresópolis

3 comments

Cão Falcon conseguiu localizar casa onde estava família que o criava.

Cachorro Falcon reencontra tutora um dia após se perder em Teresópolis. Foto: Henrique Porto / G1

Não são apenas os moradores das cidades da Região Serrana do Rio de Janeiro que estão sofrendo com a tragédia provocada pelas chuvas da última terça-feira (11). Os animais de estimação também estão passando por maus momentos na tentativa de permanecerem próximos a seus tutores.

Foi o caso do cachorro Falcon. O cachorrinho SRD da doméstica Miriam Barbosa, uma das cerca de 50 pessoas que caminharam mais de seis horas entre os bairros de Santa Rita e Vila do Paraíso, em Teresópolis, surpreendeu ao se perder pela trilha e reaparecer menos de 24 horas depois, são e salvo, na casa da irmã mais velha da doméstica.

“A gente não tinha como tomar conta dele enquanto caminhávamos. Já tinham as crianças, fora o cansaço, a chuva e a lama. Quando percebi, ele já não estava mais com a gente. Mas, no dia seguinte, lá estava ele na casa da minha irmã Simone, que nos ofereceu abrigo até que possamos voltar para casa”, contou Miriam, sem saber explicar de que forma o cão conseguiu localizá-la.

“Foi incrível. Como ele pôde adivinhar que estávamos ali? Já não tinha mais esperança de encontrá-lo. Menos ainda com vida e em tão pouco tempo. Não só eu, mas todo mundo aqui na casa está muito feliz”, comemorou.

Fonte: G1

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Muita sorte desse pequeno peludo. É um alívio para quem realmente gosta de animais. O mesmo não posso dizer do pobrezinho do Caramelo, tão sofrido pela perda de sua tutora e agora ele não se adapta a nova família. Um animal nessa situação tem que ficar com as pessoas 24 horas até se adaptar, não é só colocá-lo no quintal e pronto. Ele esta sofrido, perdido, sem entender o que aconteceu, portanto, ele tem que ter um período de adaptação. Espero que o encontrem são e salvo, caso em contrário, é mais um largado pelas ruas. Ele não é meu, como já citei anteriormente estou muito longe mas meu coração está apertadissimo com essa notícia. Fiquei muito pesarosa com a situação. Espero que o encontrem e que ele fique bem.

  2. “A gente não tinha como tomar conta dele enquanto caminhávamos. Já tinham as crianças, fora o cansaço, a chuva e a lama. Quando percebi, ele já não estava mais com a gente”……E SE FOSSE UM FILHO DELA?

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>