• Home
  • Aumentam as ocorrências com animais silvestres em áreas urbanas do MS

Aumentam as ocorrências com animais silvestres em áreas urbanas do MS

0 comments

Resgate de tamanduás, gambás, passarinhos, sucuris, jibóias, além de atropelamento de onças tem se tornado diário nas ocorrências da Polícia Ambiental (PMA) em estradas e área urbana de Mato Grosso do Sul, estado detentor de grande parte do Pantanal, maior planície alagada do mundo, habitado por uma fauna de milhares de mamíferos, aves, répteis e peixes que se estendem por todo o MS.

De acordo com o comandante da PMA, Major Matoso, todos os dias a corporação atende a pelo menos três ocorrências de animais silvestres em área urbana da Capital. Segundo o CRAS (Centro de Reabilitaçãoo de Animais Silvestres) que é o órgão que recebe os animais. Os principais capturados são: gambá, tamaduá-bandeira e pássaros.

“São verificadas as condições dos animais, se estiver apto, vai à soltura nas mais de 100 fazendas cadastradas” disse a bióloga do Centro, Nara Teodoro Fontes. Segundo ela, o gambá, principal espécie capturada, é a que mais se adapta ao ambiente urbano.

“Nós estamos dentro do ambiente deles. Outros motivos são os avanços das áreas urbanas, transformação da área rural e desmatamentos”, argumenta a bióloga Ieda Maria Ilha da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul) especializada em Ecologia e Conservação.

Tanto o major da PMA, quando a bióloga do CRAS são unânimes em afirmar que o número de animais que aparecem próximos a residências em cidades do Estado aumentam após chuvas e temporais. “O CRAS recebe muitos pássaros e filhotes depois de tempestades e chuvas”, afirma Nara.

Resgates
No último dia 5, uma cobra jibóia, de 1,5 metros de comprimento, foi encontrada no quintal de uma casa na Avenida Mascarenhas de Moraes, em Campo Grande. O Corpo de Bombeiros foi acionado para atender a ocorrência.

Outro fato aconteceu na noite do último dia 15, onde um tamanduá-bandeira foi resgatado no bairro Santo Amaro em Campo Grande.

A PMA foi acionada e o fez andar até entrar em um corredor de uma casa na rua Antônio Carlo onde foi pego e levado ao Centro de Reabilitação.

Já no dia 10, uma onça-parda adulta foi atropelada por um caminhoneiro e morreu no anel rodoviário, trecho que liga a saída de Rochedo a de Terenos, na Capital. O animal pesava aproximadamente 60 kg.

Quem se deparar com algum animal silvestre em área urbana pode entrar com a Polícia Ambienta pelo número (67) 3314-4920.

Fonte: MidiaMax

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>