• Home
  • CCZ de SP lança campanha para ajudar animais rejeitados que não são adotados

CCZ de SP lança campanha para ajudar animais rejeitados que não são adotados

3 comments

O cãozinho Fred aguarda adoção (Foto: Divulgação)

Fred é um cachorro alegre, que tem fama de dar muita sorte para os outros cães. Mas, para ele mesmo, as coisas andam emperradas. No mês que vem, serão dois anos vivendo em um canil do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) sem que ninguém se interesse em adotá-lo. Agora, a história de rejeição desse animal foi parar no portal da internet da Prefeitura de SP. É que funcionários do órgão e protetores dos animais estão em campanha para que Fred termine o ano com um tutor.

Além dele, outros três cães e duas gatas encabeçam a lista dos animais que, apesar de dóceis e saudáveis, continuam no Centro de Zoonoses.

O que chama a atenção na história de Fred é que todos os seus companheiros de canil foram adotados. Mas a gota d”água para que fosse deflagrada a campanha aconteceu no mês passado. Quando Meg, outra companheira de canil, ganharia um lar, o vira-lata “entendeu” que o adotado seria ele e provocou um rebuliço no CCZ.

“Foi uma cena impressionante. Entrei com a coleira para buscar a cachorra, mas ele colocou a cabeça e pulava em cima de mim, numa felicidade que ninguém tinha visto antes”, conta a cabeleireira Kelly Lopes, de 35 anos, que é voluntária. A cena comoveu Kelly e os funcionários do CCZ.

A médica veterinária do CCZ Monica Almeida explica que beleza e idade pesam muito na adoção e o animal que está fora do padrão enfrenta dificuldades.

É por isso que os Supergêmeos também não encontram um adotante. Um deles já tem dois anos e sete meses de CCZ e o outro fará dois anos na quarta-feira. “Eles têm um problema de pelo que as pessoas acham que é doença e não adotam, mas na verdade é um charme”, diz. Os dois animais, além de parecidos fisicamente, ficaram amigos, daí o apelido dado pelos funcionários do CCZ. “Gostaríamos que eles fossem adotados juntos”, afirma Mônica.

Serviço:

Interessados em adotar os animais que estão no ccz devem levar carteira de identidade, cpf e comprovante de residência ao órgão, na r. S. Eulália, 86, santana. Horário: de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h, e aos sábados, das 9h às 15h. É preciso pagar uma taxa de r$ 15.

Para saber mais, acesse aqui:

Conheça a história de Fred, um cão que aguarda adoção há 2 anos no CCZ de SP

Fonte: Estadão

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Divulguem por favor, já fui no CCZ e é mt deprimente, chorei mt, o canil é pequeno, eles latem demais por estarem presos, precisam de donos, carinho, atenção, enfim tudo que um animal merece! Por favor, ajudem a divulgar, repassem para seus contatos, e que tiver um espacinho no coração e em casa, leve os em nome de JESUS!! Morro de dó, mas já tenho 4 gatos e moro em apto!!

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>