Aumenta o número de elefantes e rinocerontes mortos pela caça na África


Por Raquel Soldera (da Redação)

A caça de elefantes e rinocerontes na África aumentou cerca de cinco vezes desde 2007, apesar de supostos esforços que as autoridades locais teriam desenvolvido para erradicar esta prática, segundo informações do jornal queniano Business Daily.

Número de animais mortos aumentou cinco vezes (Foto: El Activista)

De acordo com os dados divulgados, em 2007 foram mortos 47 elefantes nas mãos de caçadores, em 2008 foram mortos 145, em 2009 foram mortos 216 elefantes, e em 2010, três meses antes do final do ano, já se registrou um número récorde em comparação com os anos anteriores, com 28 mil quilos de martim procedentes do Quenia e outros países na África oriental apreendidos.

Mais de 28 mil quilos de marfim foram apreendidos (Foto: El Activista)

Os responsáveis pelo combate da caça reconhecem que os caçadores e traficantes de marfim e chifre de rinoceronte se modernizaram muito nos últimos anos, e que é necessário melhorar o treinamento dos policiais, além de adotarem modernas tecnologias no combate à caça. No entanto, resta saber quantos animais mais morrerão até que essas medidas sejam adotadas.


Gratidão por estar conosco! Você acabou de ler uma matéria em defesa dos animais. São matérias como esta que formam consciência e novas atitudes. O jornalismo profissional e comprometido da ANDA é livre, autônomo, independente, gratuito e acessível a todos. Mas precisamos da contribuição, dos nossos leitores para dar continuidade a este imenso trabalho pelos animais e pelo planeta. DOE AGORA.

Você viu?

CRUELDADE

PRESERVAÇÃO

DADOS ALARMANTES

LEALDADE

LIBERDADE

INCONSCIÊNCIA

CRIME BÁRBARO


LEIA EM PRIMEIRA MÃO AS NOTÍCIAS MAIS ANIMAIS DO MUNDO

>