• Home
  • Donos de circos fazem campanha difamatória contra defensores de animais

Donos de circos fazem campanha difamatória contra defensores de animais

7 comments

Paolo
paolohq-ham@yahoo.com.br

A União Brasileira de Circos Itinerantes (UBCI), que faz lobby pelos “Circos com Animais”, fez uma denúncia em Brasília, com extensão a outros locais do país, contra os ambientalistas e o Ibama, que lutam na defesa pela vida dos animais que são explorados em circos.

A diretoria desta associação está integrada por: Augusto Stevanovich (Circo Le Cirque); Marcio Stancovich (Circo Stancovich); Wladimir Spernega (ex-Circo Beto Carrero); Luzdalma Portugal (Circo Estoril) e Marlene Querubin (Circo Spacial) que é quem dá a “cara” por eles e não tem animais em seu Circo.

Como a denúncia já é de domínio público, tomamos a liberdade de publicar especialmente a lista das pessoas que eles acusam e o papel – segundo eles – de cada um na luta contra os Circos com Animais (o que eles chamam, nos caluniando, de “organização criminosa”).

Marlene acusa (veja no final a  íntegra da representação, onde foram apagados dados pessoais para evitar o uso indevido dessas informações):

“Pedro Ynterian: tem laboratório para buscar incondicionalmente a cura da AIDS, dependendo para isso dos chimpanzés como cobaias (só rindo mesmo);

Selma Mandruca: presidente do Projeto GAP no Brasil, articuladora de todas as ações com o Ibama e que patrocinou várias campanhas políticas do PT (essa é a melhor!!!!);

AILA: procurada pela Justiça americana por suspeita de assassinar o próprio marido;

Cléa Lucia Magalhães: veterinária do zoo e do GAP, elabora laudos tendenciosos para favorecer o GAP;

Hans Ulrich: traficante de aves e receptador de animais de circo, pediu no Ibama autorização para fazer shows com animais no zoo;

Charleston Monteiro: teve seus animais confiscados por Selma e hoje presta serviços ao GAP, foi agressor de Madras e outros animais do Le Cirque;

Roberto Cabral: ativista de várias ongs, comportamento radical quase nazista, executa as ações do Ibama junto com Antonio Ganme;

Antonio Ganme: médico infectoligista especialista em HIV, mantém estreita ligação com o cubano Ynterian, pois através de sua infiltração no Ibama viabilizou o confisco de primatas de circos e de zoos necessários aos experimentos, é ativista da ong GAP;

Azodir Catoni: tesoureiro da igreja católica, dono de várias casas de câmbio em São Paulo, envia remessas de dinheiro para o exterior, para político famoso e influente em São Paulo, patrocina as ações do Ibama para adquirir animais exóticos;

Silvia (presidente do Rancho dos Gnomos): casada com policial federal que utiliza máquina estatal para prejudicar os circos.”

Os exploradores de animais agora se fazem passar por “caluniados e perseguidos” e tentam que a Justiça condene aqueles que cumprem a lei e defendem os animais.

Acredite se quiser que algo como isto acontece em nossa sociedade …

Dr. Pedro A. Ynterian
Presidente, Projeto GAP Internacional


About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Que absurdo! Acusar falsamente de crime é CRIME! Processem as pessoas que escreveram isso e fechem o circo delas de uma vez, com ou sem animais!

  2. é indiscutível que os animais não devem MESMO fazer parte desse circo de entretenimento. cansamos de ver os maus tratos provocados em animais pelos circos. ontem mesmo tinha uma notícia aqui de 3 ursos de circo abandonados há 5 anos dentro de uma jaula minúscula. e isso é um dos fatores só, sem contar a má alimentação, as agressões, as tentivas de adestrar um animal selvagem…
    isso aí é uma tentativa desesperada de continuar os maus tratos com autorizacao e aplausos do publico.
    vergonhoso… vergonhoso…

  3. é estrategia típica de quem nao tem argumentos morais para se defender. Como o uso de animais em circos (ou seja la onde for) é indefensavel, essa cambada tenta desviar a atencao caluniando outros. Estupidos circos desumanos. Aprendam a fazer espetaculos bonitos como o Cirque du Soleil.

  4. vindo de quem vem, essa denuncia vira um imenso elogio. Salve Pedro Ynterian, viva a minha querida Selma MAndruca, Viva Aila, e abaixo essa corja de gigolôs de animais. Conclamo todos os protetores de animais que sabem da seriedade do trabalho dessa brava gente que combate a exploração de animais em circos a pedir para entrar nesse processo. Eu também quero ser denunciada!!!!

  5. Sim tem gente que quer se passar como protetor de animais, sim tem gente que realmente usa esta causa para ganhar dinheiro.Nossas girafas morreram por animia no zoo de Goiania, a Zebra safira tambêm Morreu alí.Os elefantes sairam espancadas dentro do zoo de Brasilia, e isso foi feito pelos protetores de animais.A elefante Madras esta esquelética no zoo de Itatiba SP,passando fome e cade os protetores de animais???? é só ir lá e ver. é falar e escrever e fácil, nasci entre animais e toda a minha vida os amei, não conheço outros e sim armaram para roubar nossos animais e vender-los para zoos privados, as girafas só foram a Goiania por ter avido uma troca de promatas por Girafas pelo Ynterian e as nossas foram entregues. Justiça vem com certeza! juízes tem provas de todas estas denulcias, investigadas com provas. O Ynterian por um chimpanze faz o impossível, sim todas estas denulcias foram investigações e não defamação como ele coloca como todos são iguais. se tivéssemos vendidos nossos chimpanzes nada disso teria acontecido, nós fomos avisados meses antes por propios agentes do IBAMA de carreira e não os colocados por Ynterian. A justiça demora mas não falha.Quem nos conhece sabe da verdade.

  6. Tem ongs e ongs, tem gente que usa a ong para favorecer seus negócios. não é difamação e sim denúncia com provas e investigação.Tem dinheiro e poder, a verdade uma hora vem.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>