• Home
  • Justiça decide que galo vítima da intolerância do vizinho continuará sob os cuidados do tutor, no RJ

Justiça decide que galo vítima da intolerância do vizinho continuará sob os cuidados do tutor, no RJ

1 comments

O galo Natal permanecerá em Copacabana, no RJ. Esta foi a decisão do 4o. Juizado Especial Criminal (Leblon), em audiência nesta terça-feira (26).

Conforme publicado na ANDA (leia aqui), o animal foi alvo de uma denúncia de um vizinho, que reclamava do barulho à noite. O conciliador da causa propôs que o tutor do animal, o caseiro Elson Brasiliense, construísse um galinheiro em 40 dias, para que o bicho fique preso das 22h às 6h.

Foto: Reprodução/Extra Online

Feliz por conseguir manter o amigo dentro de casa, Elson já vai começar a colocar a mão na massa.

– Eu mesmo vou construir o galinheiro. Não estou muito contente em deixar o galo preso, mas pelo menos ele fica – diz o caseiro.

O advogado do galo, Leandro Nunes, chegou a preparar uma defesa, baseado na Declaração Universal dos Direitos dos Animais, da Unesco.

– “Cada animal tem direito ao respeito” seria um dos meus argumentos. Mas chegamos a uma conciliação pacífica – explica.

A vizinhança é só festa. O caseiro, com o galo no colo, foi recebido com louvores. Autor de um abaixo-assinado com 150 nomes pela permanência do animal, o comerciante Umberto Silva promete um bloco para o próximo carnaval, o “Galo da Santa Clara”.

– Já estou fazendo uma música. Vamos escolher a Rainha do Galo e a Galinha de Bateria – conta o vizinho amigo.

Fonte: Extra Online

Nota da Redação: Limitar a circulação do animal ainda é uma agressão aos seus direitos fundamentais. O mais justo e correto seria que o vizinho, com sua intolerância, comprasse um fone de ouvido ou isolasse seus aposentos com paredes protegidas contra a propagação de sons indesejados. Desta forma, este indivíduo (o vizinho) não interferiria nem perturbaria o bem-estar de outros seres, que apenas querem viver livres e em paz.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Essa nota da matéria é ridícula, por causa de um bicho o proprietário terá que aplicar todo um tratamento acústico na sua casa por causa da sua cantoria desenfreada? Comprar fones de ouvidos não resolve e não venham me falar que dá pra acostumar pq eu passo por isso e não dá.
    Ridículo essa defesa de animais por um bicho que está causando sofrimento a outros. Gasto dinheiro com remédios por causa de um bicho assim e ninguém vem na minha casa me defender.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>