• Home
  • Polícia descobre rinha de galo durante assalto em sítio

Polícia descobre rinha de galo durante assalto em sítio

2 comments

Policiais civis buscam pistas em rinhadeiro, que havia atraído dezenas de frequentadores no feriado.Foto: Reprodução/Zero Hora

Um sítio, onde funcionava uma rinha de galo, foi assaltado hoje no Vale dos Sinos, no RS. Um dos participantes, o autônomo Juliano Aírton Bittencourt, 34 anos, morreu ao levar um tiro nas costas.

Na tentativa de esconder as evidências de uma atividade ilegal no galpão, os frequentadores recolheram seus galos e deixaram a área. Eles ainda levaram Bittencourt para o hospital mais próximo, em Estância Velha, mas a vítima não resistiu. Na Delegacia da Polícia Civil de Estância Velha, eles apresentaram a versão de que o ataque ocorreu durante uma festa em família. Mas a equipe volante da Polícia Civil quis saber detalhes da história e, em vez de uma comemoração familiar, encontrou a rinha.

Além de dezenas de galos, eles flagraram uma miniarquibancada, gaiolas numeradas, registros de apostas e medicamentos para os animais.

A Brigada Militar fez buscas na região e encontrou o veículo usado no assalto, abandonado em São Sebastião do Caí, no município vizinho de Portão. A Polícia Civil busca pistas sobre o bando.

Atividade sob investigação

Segundo o dono da área, na Estrada da Cachoeira, as rinhas eram promovidas pelo menos duas vezes por mês, sem data definida. Ele admitiu que sabia do que se passava, mas preferia deixar a responsabilidade para o inquilino. A Polícia Civil intimará os suspeitos de serem os promotores da rinha para depoimento. Eles poderão responder por maus-tratos e crueldade contra animais, por exemplo.”Rinha de galo é ilegal e ali era um local de apostas. Vinha apostador até de Caxias do Sul”, detalha o inspetor Genuíno Duarte.

Com informações do Carne Nunca Mais

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Policia descobre rinha de galos durante assalto em sítio, mais uma vez ao praticar assalto a policia vai mais longe e dessa vez alem de roubar assassina um preservador de galos, acorda Brasil estamos voltando ao tempo do cangaço, sendo perseguidos por ideologias, e nossa justiça vendendo sentenças totalmente fora da lei.

  2. Quem se beneficiaria com essa tragédia, para escandalizar nosso esporte e tentar exterminar nossas aves? Pessoas que sem nem um conhecimento sobre a espécie vive praticando verdadeiros holocaustos contra esses galos para hostilizar os criadores, vamos ter cuidado que com certeza esse foi apenas a primeira vitima humana dessa armação de pessoas que andam na contra mão da lei querendo proteger galos com a morte, aves que foram protegidas e preservadas pelos seus criadores durante milhares de anos, e hoje querem exterminá-la pela intolerância de uma minoria de leigos que querem impor seu ponto de vista acima da própria lei.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>