• Home
  • Reflexão para o Dia dos Animais

Reflexão para o Dia dos Animais

3 comments

Por Geuza Leitão (Presidente da União Internacional Protetora dos Animais – Uipa)

Em muitos momentos da vida de São Francisco, foram ressaltados o respeito ao meio ambiente. Por isso a Igreja Católica o elegeu Padroeiro da Ecologia, inserindo no calendário, a data de 4 de outubro, como o Dia dos Animais. Contudo, ainda podemos testemunhar crueldades contra os bichos e a tendência do homem de considerá-los seres inferiores, cujo único propósito na existência ser apenas servi-lo, continuando com a teoria antropocentrista, relutando em abandonar os benefícios que emergem do uso de animais para o consumo, pesquisa, divertimento e trabalho forçado. O animal não é algo inanimado, é um ser vivente e senciente, tem sua vida própria, que é importante para ele independentemente da utilidade dele para nós. Eles não estão apenas no mundo, têm consciência disso. O que lhes acontece tem importância para eles. Cada um tem uma vida que pode ocorrer melhor ou pior. Essa vida inclui uma série de necessidades biológicas, individuais e sociais.

A satisfação dessas necessidades é uma fonte de prazer e a frustração ou abuso, uma fonte de sofrimento. E assim sendo, a ética do nosso relacionamento com os animais deve reconhecer os mesmos princípios morais fundamentais que se deve ter para com os seres humanos. No seu nível mais profundo, a ética humana é baseada no valor individual de cada indivíduo: o valor moral de qualquer ser humano não deve ser medido pela utilidade que um tenha para satisfazer o interesse de outro. Tratar seres humanos de maneira a não honrar o seu valor independente é violar o mais básico dos direitos humanos, ou seja, o direito de cada pessoa ser tratada com respeito. Por conseguinte, todos os seres, independentemente de sua espécie, raça ou sexo, devem ser respeitados. As mulheres não existem para servir os homens, os negros para servir aos brancos, os pobres para servir aos ricos, os fracos para servir os fortes, assim como os animais ditos irracionais não existem para servir ao homem. Conscientizar as pessoas de que os animais também são seres que sentem e sofrem, é o nosso principal objetivo nesse dia que lhes é consagrado.

 Fonte: Diário do Nordeste

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. conceitos humanos! belas palavras, que precisam ser colocados em prática! Prática! O proprietário desse jornal, diante dessas palavras, tem um certo poder de promover um evento semelhante ao que ocorre em Londres em favor dos elefantes! Já que os prefeitos municipais de todo o Brasil que realmente deviam estar engajados em formular uma lei de proteção aos animais – eles quando conveniente falam de proteção ambiental, animal e não sei mais o que, mas na hora H, já era – por descaso, abandonam os animais à sua própria sorte, dos quais os humanos procuram tirar o máximo para proveito próprio.

  2. Todas as coisas da criação são filhos do Pai e irmãos do homem… Deus quer que ajudemos aos animais, se necessitam de ajuda. Toda criatura em desgraça tem o mesmo direito a ser protegida. [ São Francisco de Assis ]

    Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de repente você estará fazendo o impossível. [ São Francisco de Assis ] Essa segunda frase tem mto a ver com nos protetores que mtas vezes começamos a fazer o que é necessário para a proteção de um animal, logo em seguida ja estamos fazendo o possivel por eles e qdo menos espera ja estamos fazendo o IMPOSSIVEL por esses anjinhos!! E diga-se de passagem VALE MTO A PENA!!!!!!!!!!!!!!

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>