• Home
  • Gary Francione questiona postura ambígua de ambientalista inglês

Gary Francione questiona postura ambígua de ambientalista inglês

2 comments

Por Lobo Pasolini (da Redação)

O abolicionista Gary Francione defende o fim da exploração dos animais (Foto: Reprodução/Planet of the animals)

Esta semana o filósofo americano Gary Francione, um dos maiores pensadores do abolicionismo animal, postou em seu blog um comentário sobre uma coluna de George Monbiot, um autor inglês muito conhecido por sua postura esquerdista e ambientalista. Monbiot havia expressado antes apoio ao veganismo como uma postura verde, mas mudou de ideia.

Francione escreveu que Monbiot ignorava o ponto principal da discussão: que o consumo de carne animal não pode ser justificado como algo moral. A única justificativa para se comer animais é o prazer dos humanos às custas do sofrimento e morte de 56 bilhões de animais por ano (excluindo peixes).

George Monbiot (Foto: Writer's Voice)

Ele acrescentou que a posição de que a produção animal pode ser feita de forma mais humana é extremamente ingênua. “Os animais são propriedade”, escreveu Francione. “Elas são produtos econômicos. Reformas de bem-estar animal oferecem muito pouca proteção aos interesses dos animais e historicamente elas simplesmente fizeram a exploração animal mais eficiente. Mesmo se os padrões de bem-estar animal aumentassem dramaticamente, nosso tratamento dos animais ainda representaria tortura se fossem humanos os envolvidos. “

Francione lembrou também que não é possível alimentar bilhões de pessoas com carne, mesmo que o consumo diminua, sem torturar os animais. “Eu estou estupefato que você tenha se juntado à turma da ‘carne feliz’.”

About the Author

Follow me

Blogger, jornalista, videomaker, ativista vegano.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Uma tristeza a volta para trás de algumas (muitas) pessoas. Conheço muitos que dizem: fui vegetariano um mês, um ano, cinco meses, etc., mas não consegui continuar. E tente passar informação, ajudar com um cardápio nutritivo para que estes não desistam de ‘ficarem’ ‘vegetarianos’. É como enxugar gelo. O que será preciso para que as pessoas façam mudanças com o coração?

  2. deixei minha opinião aqui e não apareceu.
    Pois bem, é de se lamentar que alguém não se compadeça, realmente, do que passam e sofrem os animais e que todos eles estão no planeta, assim como os humanos, para compartilhar a natureza.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>