• Home
  • Animais são cruelmente explorados e maltratados em São Lourenço (MG)

Animais são cruelmente explorados e maltratados em São Lourenço (MG)

17 comments

Regina
reg_natureza@yahoo.com.br

Estive hospedada em São Lourenço, Minas Gerais, cidade bonita,limpa,pessoas idosas e crianças. Mas esqueceram dos animais.Uma pena, pois eles fazem parte da nossa sociedade,e não se pode simplesmente deixá-los a sua própria sorte.

Sei que a cidade é turística , mas atrações como passeios de charrete deixam muita gente sem fôlego ,assim como os cavalos, que são chicoteados, trabalham como escravos o dia todo,todo dia.Vi muitos cansados,famintos e sedentos; espumas  saíam da boca pro causa de tanta chicotada. Em um aviário,havia 5 galinhas à venda, confinadas em uma gaiola de pássaro.

Infelizmente,  só um pequeno pedaço da cidade  tem benfeitorias; o restante foi esquecido pelos politicos: de um lado do trem, favelas, pessoas vivendo na miséria, animais amarrados em cordas sem poder se mexer, animais procriando por falta de um programa de esterelização da prefeitura. Do outro lado, mata queimada.

Aos sábados,  há  eventos country, com cavalos para montar, bodinho,vaca para as crianças tirarem leite. Vi bezerros  amarrados na corda sem poder se mexer, sem comida e sem água durante cinco  horas,  assim como o bodinho e os cavalos. Só a vaca comia, para poder ficar quieta e aceitar que deixassem tirar seu leite. Pobre bezerro, que tem o leite da mãe e não pode mamar; somente as pessoas tomavam o leite,é o fim do mundo.

E  a consciência desse povo, onde está?

No Parque das águas as crianças mal educadas pisam na calda do pavão,jogam pedras no galo,abriam a porta do reservatório dos patinhos filhotes, na maldade de assusta-los e na esperança de alguma desgraça acontecer.Gostaria de alertar,  para o bem dos animais, que coloquem um vigilante ou bloqueiem a entrada para humanos,pois infelizmente, a cultura de algumas pessoas ainda não pode fazer parte da convivência com os animais.

Em uma cidade chamada Engenheiro Passos havia  um rodeio na beira da estrada,onde muitas pessoas se divertiam, sem consciência da maldade que é praticada contra o boi.

Esta é uma parte do meu relato de um feriado em Minas Gerais. Espero poder voltar um dia e ver alguma mudança.

Gostaria de enviar esse relato para a administração do parque e para a prefeitura da cidade, mas não encontrei o e-mail.  Se alguém puder me informar, agradeço.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Olha ja vi essas mesmas cenas em vários locais que visitei,pra mim não é novidade.
    Paraty coitado dos cavalos,nas charretes puxando naquele chão de pedras lisas…magros,mau tratados.
    Monte Verde também,na entrada já se vê vários cavalos oferecidos pra passeios dos turistas.A maioria magro,mau tratado.Percebe-se bem pela pelagem desses animais,suja e descuidada.
    Zôos e parques que tem atração com animais a maioria das crianças são mal educadas,gritam,correm atrás,jogam coisas,cospem.Educação que teria de vir de berço,os pais na sua maioria acham a maior graça e divertimento.
    A mentalidade das pessoas é que precisa mudar,pra poder haver alguma melhora no futuro na qualidade de vida desses animais.Fora que a exploração comercial que interessa.E só.

  2. “A GRANDEZA DE UM POVO PODE SER JULGADA PELO MODO QUE SEUS ANIMAIS SAO TRATADOS”( MAHATMA GANDH) Infelizmente S.LOURENÇO CHAMA A ATENÇAO<PELA CRUELDADE SEM LIMITES COM QUE SEUS ANIMAIS SAO TRATADOS<VEJAM POR EXEMPLO OS SOFRIMENTOS DOS POBRES CAVALOS DE CHARRETES<UM VERDADEIRO HORROR<DE CORTAR O CORAÇAO!!!

  3. Meninas, as cidades turisticas do Sul de MG ñ se preocupam com seus animais, exemplos de descaso e desrespeito: Poços de Caldas (Canibalismo), Maria da Fé (coleta de cães para exploração científica em Itajubá) Pocinhos do Rio Verde (envenenamento constante) e agora São Lourenço?!?!
    Pobres indefesos!

  4. Já não há nem palavras para dizer o quanto lamentamos pela ignorancia e descaso e falta de respeito aos nossos animais, que assim como nós seres humanos, são uma criação de Deus!
    Isso tem que mudar! União, é o que está faltando entre todos que amam e realmente respeitam os animais. Nós podemos mudar essa situação.

  5. Todo o interior de Minas Gerais é neste estado lamentável de trato com os animais. É um dos estados brasileiros que envergonham o país. Quem já foi em Tiradentes, Ouro Preto, São João Del Rei e etc., sabe que é assim em qualquer canto de Minas. É um estado ainda muito ruralista, muito cheio de fazendeiro, que acham que os animais não merecem cuidado nem justiça alguma, é tudo um “bando de lixo” inútil.

    1. Infelizmente, Olivia, tenho que concordar com vc em número e grau. Eu amo esta terra, que é a terra da minha família, mas sei que realmente os mineiros não ligam o se importam com os animais, como nós, que estamos aqui neste site. Em Itanhandu, inclusive, de onde vem minha família, costuma-se jogar os animais mortos no Rio Verde, e as crianças não tem cuidado algum com eles. O Parque das Águas é um local agradabilíssimo, já cansei de dar comida para os patos lá, mas é a mesma coisa. Os cavalos de Tiradentes são cheios de berne e carrapatos, maltratados, andam por aquelas ruas de pedras “solteironas” com os cascos escorregando, principalmente porque os donos colocam as vezes 5 pessoas ou mais na charrete, quando o máximo é de 3 ou 5 pessoas. Eu chorava, apesar de amar Tiradentes. E num determinado final de semana, “despejaram” vários cães abandonados em Tiradentes, por saberem que lá existe uma ótima associação protetora de animais (inclusive, em 2004 minha tia era quem presidia o grupo), e um outro grupo que luta pela defesa dos cavalos. É um lugar lindo, maravilhoso, mas o turismo faz com que o povo da terra explore e desvalorize os animais, que são uma das razões de nossas vidas. Espero que as coisas melhorem, e que o povo melhore, mas é muita ignorância junta. Este é o meu testemunho.

  6. eu sou charreteiro em sao lourenço, e nao concordo com voçe.,nem todos sao assim.tenho dois cavalossao gordos bonitos e sadios., so trabalham nos finais de semanas e feriados., nao julgue uns pelos outros. obrigado.

  7. O maus tratos aos cavalos em São Lourenço é verdade sim! Acabei de voltar de viagem de lá no dia 24 de outubro. Ás nove horas da manhã no Domingo já tinham charretes. Os animais ficam o dia todo amarrados na charretes. A maioria dá para ver os ossos. Só vi duas charretes paradas para o cavalo beber água e comer capim. As outras são um absurdo! Um dia, na viagem do ano passado choveu pedra e um charreteiro parou perto da galeria e se escondeu com os amigos, enquanto o cavalo desesperado tentava sair e o homem ria, se divertia. Temos que fazer um abaixo-assinado. Vi um cachorro sangrando por causa da sarna! Absurdo! Vamos a uma cidade turística para passear e nos deparamos com essa crueldade!

  8. Fui conhecer a cidade de S. Lorenço ontem e entre o belo e o feio, o que mais me impressionou foi o descaso de alguns (não digo todos) charreteiros para com seus animais. Presenciei todos os animais sob sol e calor extremo, porém, o que chocou, foi ver que alguns daqueles animais estão pele e osso (cansados), sem comida e água. Absurdo, descaso, ganância humana. Infelizmente.

  9. Passei uma semana em São Lourenço.Meu encanto pela cidadezinha acabou logo no primeiro dia, quando vi os charreteiros cruzando as ruas com seus cavalos escravos.A maior ignorância está estampada nos rostos de pessoas que pagam pra andar,nâo tendo consciência dos sofrimentos que os animais de charretes passam.Elas são tão ignorantes, como os donos das charretes, pois se houvesse consciência dos maus tratos aos pobres cavalos magros, trabalhando de sol a sol, não haveria uma só charrete circulando pela cidade.
    Não volto mais a essa cidade que vive da exploração de animais indefesos e tenho feito uma anti-propaganda de São Lourenço com todos os meus amigos e familiares.

  10. Olá Regina
    Infelizmente 2 anos se passaram e a crueldade continua. Estivesse recentemente nessa cidade e nunca mais voltarei. Fazia muito calor e os animais tinham que puxar aqueles charretes carregadas de pessoas mesquinhas. Eles mal conseguiam andar, sem água, sem sombra e sem decanso algum. Show de horrores…nunca mais ponho meus pés nesta cidade.
    Eis meu relato.
    Abs…samara

    1. LI ESTE TEXTO SOMENTE HOJE. ESTAVA PENSANDO EM CONHECER O SUL DE MINAS, MAS DIANTE DE TODAS ESTAS BARBARIES COM OS ANIMAIS NÃO QUERO NEM OUVIR FALAR DESSE LUGAR. DEFINITIVAMENTE NAO CONSIGO ME DIVERTIR AS CUSTAS DE QUALQUER SACRIFICIO ANIMAL. O DESCASO ENTÃO? ME DOI PROFUNDAMENTE. VOLTARIA DEPRIMIDA COM CERTEZA!

  11. Atualmente tenho ficado mais tempo em São Lourenço e realmente tenho assistido cenas repugnantes de violência contra animais. No dia primeiro de janeiro estava passeando com minha filha, residente em Resende e bióloga, próximo ao parque e deparamos com uma cena repugnante, um ponei, aqueles cavalinhos que carregam crianças, sendo esmurrado por seu dono. Minha filha partiu pra cima. Foi uma confusão.
    Até quando teremos que assistir a isso? Fica minha pergunta.
    Passei um dia de ano novo, chocada.
    Meu endereço: Av. Getúlio Vargas n°555, telefone: 3331-2848

  12. Realmente, muita sacanagem! Mas o pior são os turistas que vão a São Lourenço e alugam as charretes para passear. Os verdadeiros culpados, pois se deixassem de alugar, o negócio não prosperava. E pior, abaixo a omissão e um triste comentário da Associação Protetora de cães Abrigão. Devemos fazer uma campanha para nenhum turista andar nas charretes. Nova York tinha charretes. Baniram em prol dos cavalos. ABAIXO AS CHARRETES DE SÃO LOURENÇO!

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>