• Home
  • Taxista fica preso em escombros ao tentar salvar pássaros, na BA

Taxista fica preso em escombros ao tentar salvar pássaros, na BA

5 comments

O taxista Edelson José dos Santos passou 4 horas e 20 minutos sob os escombros de uma mercearia no bairro de Cidade Nova, periferia de Salvador, BA, na madrugada desta quarta-feira (14), ao tentar salvar um passarinho. O prédio de três andares onde funcionava o estabelecimento comercial desabou sobre o taxista.

Segundo o filho de Edelson, Derian dos Santos, seu pai teria chegado do trabalho, guardado o táxi e ido, junto com um amigo, ajudar a escorar as paredes da mercearia – que, desde o fim da tarde de terça-feira, apresentava aumento no número de rachaduras e vidros tremendo.

“Ele lembrou dos passarinhos, resgatou um e, quando voltou para pegar o outro, desabou tudo. Ele adora passarinhos”.

O taxista afirmou que o incidente aconteceu de forma muito rápida. “Voltei para salvar o passarinho e os escombros vieram todos para cima de mim. Ficou tudo preto de repente”. No escuro, Edelson procurou o telefone celular que estava em seu bolso, mas só conseguiu pegá-lo uma hora depois. “Aí comecei a me comunicar. Quando o bombeiro batia na laje, eu ficava tranquilo, mas, quando ele parava, eu achava que tinha desistido de me procurar e ficava desesperado”, disse o taxista.

Enquanto era resgatado, ele chegou a forçar a abertura de uma gaiola que estava em meio aos escombros para salvar um pássaro-preto. “Quando eu estava entrando na ambulância, já imobilizado, ouvi o pessoal comentando que eles conseguiram pegar o passarinho para cuidar. Foi bom”, afirmou.

Fonte: Terra

Nota da Redação: O ato de coragem e solidariedade do taxista ao tentar salvar os pássaros é louvável. No entanto, ressaltamos a importância do respeito à liberdade desses animais, que comumente são criados em gaiolas, longe de suas famílias e de seus habitats naturais. Gostar dos animais significa sobretudo respeitá-los em sua natureza, necessidades e direitos.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Se ele não tivesse privado o animal de sua liberdade, não teria tido que passar por isso. Pelo menos ele pensou em salvar o passaro, outros nem se importariam.

  2. é,se preocupou com os passarinhos,embora devesse tê-los tirado de lá quando o local começou a apresentar sinais de desmoronamento,e antes,nem devia tê-los presos.Passaros tem asas,portanto,devem voar.Simples.Todos os passarinhos deveriam ser feios.cantar mal.só assim não seriam cobiçados pelo homem que não se contenta em admirá-los na sua liberdade,mas o quer para si.preso,ao dispor dele.para admirá-lo através do seu jeito egoista e desrespeitoso de fazer isso.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>