• Home
  • Projeto de lei pretende exterminar pombos na Argentina

Projeto de lei pretende exterminar pombos na Argentina

0 comments

Por Raquel Soldera (da Redação)

Um projeto de lei acaba de ingressar na Câmara dos Deputados, na Argentina, com a proposta de declarar os pombos como “pragas”.

O projeto foi apresentado pelo deputado dirigente da Federação Agrária, Ulises Forte, que considera que “existe uma superpopulação da espécie”, que deve ser controlada por “afetar a saúde humana, o ecossistema e alterar a produção agropecuária”.

Deputado ruralista Ulises Forte (Foto: La Noticia)

O legislador fundamentou sua iniciativa com base no resultado de uma pesquisa feita pelo Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária (INTA), que revela que os pombos estão prejudicando as lavouras de girassol.

Se aprovada a proposta, o Ministério da Agricultura e o Ministério da Saúde devem implementar um programa de controle.

O deputado ruralista explicou que, tecnicamente, ao se verificar que há uma superpopulação de pombos, são declarados como pragas, permitindo que o Estado firme convênios com os municípios e implementando métodos de controle populacional, tais como “a caça esportiva e contraceptivos colocados em alimentos”.

Foto: La Noticia

Apesar de a proposta incluir a morte dos animais por meio da promoção da caça esportiva, o deputado se contradiz ao afirmar: “Nós não queremos eliminar os pombos”.

Com informações de La Noticia

Nota da Redação: A superpopulação de pombos é resultado da ação do próprio ser humano, por meio da ocupação dos habitats, da devastação dos ambientes naturais e do acúmulo de lixo, que acaba atraindo esses animais aos centros urbanos. O ser humano, mais uma vez, reforça sua incapacidade de respeitar e conviver harmonicamente com outras espécies, utilizando-se da habitual força para dominar e subjugar seres sencientes, que sofrem e sentem como nós, e não podem se defender da violência humana. A sociedade precisa se manifestar contra tamanha crueldade e atrocidade contra seres inocentes.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>