• Home
  • Juiz nega pedido do Circo Portugal para reaver seus animais

Juiz nega pedido do Circo Portugal para reaver seus animais

0 comments

O juiz substituto da 5ª Câmara Cível, Jatahy Fonseca, negou pedido dos proprietários do Circo Portugal de reaverem os seis animais apreendidos – dois elefantes, dois camelos, um cavalo e um pato – por ordem judicial e encaminhados ao Zoológico de Salvador (BA) no último dia 12, após denúncias de maus-tratos.

O pedido de apreensão foi feito pela Promotoria de Meio Ambiente do Ministério Público (MP) baiano, provocado pelas associações protetoras de animais Terra Verde Viva e  Célula-Mãe.

A decisão se deu após relatório técnico do zoo constatar que funcionários do circo utilizavam bastões elétricos para aplicar choques nos animais, além de outros instrumentos que causam dor.

Um Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) deve ser assinado na próxima segunda-feira por representantes das associações, MP e Circo Portugal, propondo que os animais sejam levados a uma fazenda de propriedade do circo em Minas Gerais, desde que haja fiscalização das ONGs locais. A proposta é que o circo  se abstenha de usar os bichos em apresentações no território nacional.

O advogado do circo, Juliano Carvalho, diz que o objetivo é acabar com o impasse. Segundo ele, o TAC deve ser asssinado por ambas as partes e que “só falta a posição de um dos sócios ser favorável. Dessa forma encerramos este episódio”.



Fonte: A Tarde Online

Nota da Redação: Animais no circo fazem parte do egoísmo do ser humano. Animal nenhum quer trabalhar, eles devem ser livres. Trancafiá-los e expô-los é abuso de poder, pura maldade. Tanto os circos como os zoológicos deveriam ser proibidos.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>