• Home
  • Milionária deixa US$ 11,3 milhões para seus cachorros

Milionária deixa US$ 11,3 milhões para seus cachorros

1 comments


A milionária Gail Posner e sua cadelinha chihuahua Conchita:colar de diamantes, perucas e vida de luxo garantidos em herança


Uma disputa judicial pode acabar com a vida luxuosa de três cães que herdaram US$ 3 milhões e mais uma mansão de US$ 8,3 milhões em Miami, nos Estados Unidos. A tutora, a milionária Gail Posner, decidiu dividir seu dinheiro entre empregados e seus três animais de estimação, deixando uma parte bem menor para o filho que agora disputa a herança na justiça.

Gail morreu em março de 2008, aos 67 anos, mas em seu testamento fez questão de garantir uma vida cercada de todo o luxo e mimos para Conchita, April Maria e Lucia. Segundo o filho de Gail, o cineasta Bret Carr, a mãe chegou a essa decisão infeliz após ter sido influenciada pelos empregados.

No total, a milionária norte-americana deixou uma fortuna de US$ 30 milhões, o equivalente a R$ 53 milhões. Pelo documento, o guarda-costas de Gail, Hernado Quintero, recebeu R$ 19 milhões, enquanto outro guarda-costas, Orion Sewell, ficou com US$ 13,5 milhões. Para o personal trainer, a velhinha generosa deixou outros R$ 3,5 milhões.

Para a empregada doméstica Elizabeth Beckford, Gail deixou R$ 8 milhões, com a condição de que ela deveria cuidar dos três cães na mansão da família. A filha de Elizabeth, que trabalhava na limpeza da casa, recebeu R$ 1,6 milhão.

Na ação que corre na justiça de Miami, o filho Bret Carr diz que a mãe estava mentalmente “perturbada” e que os empregados a mantinham alheia ao que acontecia com muitos remédios. Carr alega que a herança deixada para os cães é prova de que eles queriam controlar seu dinheiro e que teriam incentivado sua mãe a comprar diamantes para os bichos e gastar dinheiro em bobagens como tratamentos de spa. Todo o dinheiro, conclui, deveria ficar para ele, que é filho único. Em sua herança, Gail deixou ao filho Bret com R$ 1,6 milhão.

Em vida, a milionária sempre se gabou do estilo de vida luxuoso de seus animais de estimação. Em uma entrevista concedida em 2007, contou que havia comprado um colar de diamantes de US$ 15 mil para a chihuahua Conchita, mas que a cadelinha não havia gostado do presente e se recusava a usá-lo. “Conchita é a única garota que não considera os diamantes seus melhores amigos”, disse Gail ao New Times, um periódico de Palm Beach. A ricaça mandou até fazer perucas para a cadelinha. Mas não qualquer peruca, um acessório criado pela ex-maquiadora dos Beatles, Ruth Regina.

Segundo o advogado de Bret Carr, Bruce Katzen, “Gail tinha um problema sério de dependência de remédios”. Ao jornal britânico The Daily Mail ele disse que ela sofria de câncer e de transtorno bipolar, que faz com que o indivíduo tenha mudança radicais de humor e estado de espírito.

O caso de Gail é muito semelhante à polêmica que se seguiu à morte de Leona Helmsely, que deixou US$ 12 milhões para sua cachorrinha Trouble, deixando de lado dois netos. Um juiz decidiu, mais tarde, reduzir a quantia para US$ 2 milhões.

Fonte: Época Negócios

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Interessante.. antes de esses animais serem herdeiros milionários, os filhos, netos, etc.. de seus tutores não costumam tomar conhecimento deles…
    Da mesma forma o transtorno bipolar, dependência de medicamentos e outras possíveis doenças de genitores, avós etc.. não costuma preocupar enquanto eles são um cofre seguro a guardar a herança para seus sucessores… Só depois que o cofre aberto, mostra que a herança (leia-se grana fácil) vai escorrer para outro lado, é que aquelas doenças se tornam importantes… É uma coincidência muito grande que seja sempre assim…

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>