• Home
  • Peixes agonizam no rio Piracicaba (SP)

Peixes agonizam no rio Piracicaba (SP)

1 comments

A agonia dos peixes no rio Piracicaba chamou atenção de moradores e de frequentadores da Rua do Porto, em Piracicaba, interior de São Paulo. Na sexta-feira (19) à noite, cardumes inteiros eram arrastados pela correnteza, na superfície da água. Era possível ouví-los claramente tentando respirar, como que pedindo ajuda.

Segundo o morador Silvino Duarte Novaes Filho, 60, ele notou o problema durante a tarde. “Eles estão saindo muito da água para respirar, só pode ser alguma coisa que soltaram no rio”, afirmou. Outro morador, Natalino Márcio, 47, contou que muitas garças estavam se alimentando facilmente desses peixes .

Todos no local ficaram revoltados ao verem cardumes inteiros agonizando. “O rio está muito cheio. Não dá para afirmar que é o lodo que desprendeu do fundo”, disseram os moradores Aparecido Donã, 60 e Octávio Donã Neto, 17.

De acordo com eles, o problema teria começado no final da tarde de quinta-feira (18). “Eram 16 ou 17 horas quando a água do rio ficou vermelha por quase duas horas. Depois voltou ao normal. Em seguida, os peixes começaram a rodar na correnteza”, contaram.

Aparecido ressaltou que na manhã de sexta-feira tudo estava normal, até que à tarde a água ficou vermelha novamente e os peixes voltaram a aparecer na superfície agonizando. “Alguns já descem mortos”, completou Neto.

A Polícia Militar Ambiental recebeu a denúncia da agonia dos peixes no rio Piracicaba, por volta das 21 horas de sexta-feira e acionou a Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo).

Um engenheiro da companhia esteve no local por volta das 22h40 para tentar constatar a mortandade dos peixes. Ele explicou que o rio volumoso e caudaloso dificulta a localização dos peixes mortos, por esse motivo, ele ainda iria percorrer a margem até Ártemis.

Na manhã de sábado, ele deve fazer uma nova vistoria no rio.

Serviço

Denúncias de crimes contra o meio ambiente podem ser feitas à PM Ambiental pelo telefone: (19) 3421-6827.

Fonte: Gazeta de Piracicaba

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. O curioso é que em todas as vezes que peixes morrem no Rio Piracicaba, no interior de São Paulo os responsáveis pela CETESB se mostram incompetentes para resolver o problema, em evidente descaso com a população….Será que tem algo de podre neste órgão estadual ou é incompetencia mesmo….com a palavra o responsável pelo dito cujo órgão governamental.!!!!!!!

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>