• Home
  • Colheita de verão

Colheita de verão

0 comments

Ao retornar de férias,  começamos novamente o ano com muito mais energia e disposição.  A saudade dos gatos, da nossa casa, da cidade nos faz valorizar muito mais nosso espaço neste mundo.

dsc06379

A temporada de verão na praia que frequento, Arroio do Sal, foi marcada por um problema bem conhecido da humanidade: o lixo.

dsc06654

A prefeitura resolveu selecionar qual tipo de lixo ela irá recolher. E considera entulho tudo o que não for lixo doméstico. O resultado disto foi que o caminhão do lixo não recolhia sacos com grama, por exemplo, por julgar que aquilo era entulho, mesmo muito bem ensacado e fechado.

Outros lixos que os veranistas e moradores descartavam nas ruas, iam ficando ali, para quem quisesse ver. Feio para a administração e para os frequentadores da praia.

dsc06101

Outras questões menores também tiveram espaço na praia.  Enquanto a cidade estava enfrentando este problema do lixo e outros, como o abandono de certas ruas da cidade, muito era investido na decoração de natal, atividades natalinas e  fogos de artifício.

dsc066731

Fico pensando que o Estado, sendo laico, não deveria investir dinheiro em atividades de determinadas religiões. O Natal, por exemplo, é uma festa católica, e nem todos compartilham desta crença; mas muito dinheiro é investido nessas atividades em todo país.

O tradicional descaso com animais foi menos notado, embora tenhamos passado por uma casa onde o cão apanhou por ter latido para nós.

Tivemos diversos companheiros em nossa casa de praia, rãs e sapos que durante a noite vinham nos observar e também apanhar alguns insetos.

dsc06684

Os quatro fundadores do Grupo Vanguarda Abolicionista se encontraram no Natal em nossa casa de praia, onde fizemos uma longa noite de discussões filosóficas e divertidas; também passeamos e curtimos o mar.  Muita comida vegana foi feita com a participação de todos.

dsc06481

Os supermercados da cidade estavam cheios de opções veganas e isto é prova de que podemos sobreviver até na praia; até em cidades pequenas, onde exista um supermercado, temos o que comer.

Na primeira semana de dezembro choveu e, como lá não havia muito o que fazer, comprei umas revistas e encontrei nelas algo muito legal. Uma Gloss com uma página com produtos não testados em animais e uma Atrevida com uma página de produtos conscientes.

04

03

02

01
Ambas as revistas são para meninas adolescentes e apresentaram produtos bem conhecidos do público vegano e algumas novidades.

O mar estava limpo e bonito, mas os banhistas insistiam em deixar montanhas de lixo na praia, especialmente na noite de ano novo. Na entrada para 2010, é isso o que as pessoas deixam para o novo ano: montanhas de garrafas de cerveja, flores, cigarros e muito lixo. Um sinal de que, embora o povo seja otimista, ainda falta o lado prático do otimismo que é a atitude. Isto só vem quando abandonamos as ordens ditadas pela sociedade, pela imprensa e até mesmo pela família e buscamos fazer algo concreto, mesmo que seja algo simples como não deixar lixo no chão.
A partir de atitudes simples, podemos embarcar em 2010 com otimismo verdadeiro.

dsc066701

Descansar, viver o momento presente, respeitar verdadeiramente os animais e não ser conivente com a injustiça; pagar as dívidas e viver frugalmente.
Se conseguirmos fazer estes pequenos gestos, os maiores não ficarão apenas nas famosas resoluções de ano novo, que não passam da segunda feira.

A partir destes pequenos gestos, vamos mudando por dentro e não aceitando mais os moldes que nos criaram, que nos fizeram engolir. Vamos criando maneiras de viver sem agredir o outro e sem agredir a si mesmo.

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>