• Home
  • Sacrifício de vacas na África do Sul

Sacrifício de vacas na África do Sul

1 comments

Uma grave ameaça paira sobre o gado bovino na África do Sul: os zulus, uma das tribos mais tradicionais do país, estão reivindicando o direito de sacrificar uma vaca em cada estádio escolhido para a Copa do Mundo de 2010, num ritual que tem a intenção de abençoar os campos onde as partidas serão disputadas.

E agora? O que a Fifa vai fazer? O assunto já foi levado ao seu conhecimento, mas a entidade, por enquanto, decidiu ficar na moita. Sepp Blatter e seus diretores têm talvez a esperança de que o assunto seja resolvido internamente pelos próprios africanos do sul, sem que eles precisem se manifestar e ferir suscetibilidades.

Que suscetibilidades seriam feridas? Para começo de conversa, a do Makhonya Royal Trust, uma organização que se incumbe de divulgar as culturas tradicionais do país. Entre as tradições está a de cortar o pescoço de uma vaca com um facão chamado assegai, e deixar o animal sangrando até morrer, quando se inaugura uma propriedade e se deseja que a felicidade reine no local.

Na própria África do Sul há gente que já se manifestou contra, como as organizações contra o tratamento cruel de animais, que foram aos tribunais protestando contra os zulus e contra o Ministro de Tradições, Sicelo Shiceka, que decidiu apoiar o sacrifício bovino.

Os ilustres magistrados não quiseram se envolver e chutaram para a frente, alegando que o assunto é tão complexo que só pode ser decidido pelo Parlamento. Aparentemente, estão esperando que os legisladores proíbam o sacrifício de animais em geral, para que os juízes possam então declarar que a prática será ilegal nos estádios contruídos para a Copa.

As vacas continuam pastando, mas sua defesa está agora a cargo da Sociedade Sul-africana para a Prevenção da Crueldade contra Animais, que levou o caso à Fifa, pedindo que a mesma oriente o Comitê Organizador da Copa para proibir o ritual.

Quem quiser dar sua opinião sobre o assunto, pode enviar e-mails para o site da entidade. Em uma mensagem de fim de ano, o presidente Joseph “Sepp” Blatter declara estar confiante de que o ano de 2010 trará muitas vitórias para o futebol com a realização de uma Copa do Mundo em um país africano pela primeira vez na história.

Mas, para as vacas, pode trazer derrotas.

Fonte: Gazeta Esportiva

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>