• Home
  • Americano é preso após matar a gata de sua sogra

Americano é preso após matar a gata de sua sogra

1 comments

Por Karina Ramos (da Redação)

Lordtyshon Garrett, do Brooklyn (Nova York), foi preso na última quinta-feira (10) sob acusação de cometer crueldade contra animais após ter batido na gata de sua sogra com um guarda-chuva.

O incidente ocorreu no dia 12 de outubro, após sua sogra, Deborah Bender, ter dito a ele que procurasse um emprego e se mudasse de sua casa. O homem de mais de 90 kg chamou a gata de Deborah até o banheiro e fechou a porta. Pouco tempo depois, a gata de 4 anos, chamada Madea, saiu do banheiro molhada e com dificuldade para respirar. Lordtyshon ainda perseguiu o animal pelo apartamento, batendo nele com um guarda-chuva.

No dia seguinte, a gata foi levada ao veterinário, mas teve de ser eutanasiada.

Foto da gata Madea. Ao lado, seu cruel assassino, Lordtyshon Garrett
Foto da gata Madea. Ao lado, seu cruel assassino, Lordtyshon Garrett

Durante o ataque, Madea arranhou e mordeu o guarda-chuva, deixando seu DNA nele. O DNA de Lordtyshon também foi encontrado no guarda-chuva, o que permitiu que a ASPCA (Sociedade Americana pela Prevenção de Crueldade contra Animais) o associasse ao crime.

Depois de cometer o crime, ele ainda disse a parentes: “Era só um gato. Quem se importa?”

Deborah, muito entristecida, descreveu sua perda: “Ela era mais do que um gato. Não terei mais filhos, talvez apenas netos. Mas ela era meu bebê.”

A mãe e esposa de Lordtyshon defendem sua inocência.

Na última sexta-feira (11), Lordtyshon Garrett foi processado em tribunal criminal e preso como substituição à fiança de $3.500.

Fonte: The Examiner

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. É sempre tão bom saber que há sítios onde existe punição real para a crueldade contra os animais. Um dia isto será realidade em todo o mundo. Mantenho essa esperança. Pobre gatinha… violentada e morta por um monstro. Nem para outro homem seria fácil defender-se desse bruto de 90 quilos, é preciso ser muito cobarde e maléfico. Quem faz isto a um pequeno e indefeso animal também faz a uma criança, a outro ser humano.

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>