• Home
  • Surfando pela preservação das tartarugas

Surfando pela preservação das tartarugas

0 comments

A Praia do Costão, no balneário catarinense de Barra Velha, reúne por primeira vez aos principais surfistas do circuito amador para disputar nos dias 19 e 20 de dezembro um campeonato que tem por objetivo conscientizar a população sobre a preservação das tartarugas marinhas.

Ao longo da competição, haverá uma palestra ministrada de forma gratuita pelo Projeto Tamar, o segundo maior projeto do mundo em preservação de tartarugas marinhas, além de trabalhos de reflorestamento de árvores nativas, mutirão ecológico com sorteios para os participantes, e competições com cabo de guerra para incentivar a integração entre os surfistas e os simpatizantes.

Foto: Divulgação.
Foto: Divulgação.

No dia 19, por volta das 14h, o Tamar realizará no local do campeonato a liberação de uma tartaruga verde reabilitada para que crianças e adultos conheçam mais um pouco sobre essa espécie que é tão curiosa e costuma se alimentar nos costões rochosos.

A competição se encerra no domingo (20), por volta das 13h. Para as 14h está programada uma peça teatral sobre o meio ambiente para crianças e adolescentes na praça central Lauro Loyola.

O evento está sendo organizado pela Associação de Surf Costão dos Náugrafos (ASCN) e o Movimento Surf Verde (MSV), que realiza periodicamente um levantamento do número de tartarugas que aparecem mortas na praia.

“É importante a participação da comunidade porque haverá um show de surf e muita informação trazida pelo Projeto Tamar, além de tartarugas de fibra, sorteios e jogos para fazer deste um dia diferente. Toda a comunidade surfista está apoiando para que juntos melhoremos nossa cidade”, disse o presidente da ASCN, o surfista Sérgio André.

O surfista "Gringo". Foto: Divulgação.
O surfista "Gringo". Foto: Divulgação.

Já o doutor Maurício Coimbra e o jornalista Ezequiel Díaz Savino, o Gringo, ambos coordenadores do Movimento Surf Verde (MSV), destacaram a importância da participação de toda a comunidade para poder entender a importância das tartarugas marinhas na cadeia alimentícia. “Temos uma grande comunidade de tartarugas marinhas da espécie verde que se alimenta em nossas praias. Porém, temos documentado a morte de mais de 20 tartarugas em menos de seis meses, o que deixa a todos os surfistas preocupados porque estes animais acostumam ficar do nosso lado dentro da água e são importantes para garantir a diversidade marinha”, explicou Maurício. O Movimento conta com o apoio técnico do Projeto Tamar e da Fundação Municipal de Meio Ambiente de Barra Velha (Fundema), além da assessoria da oceanógrafa Janaina Camargo.

Fonte: clicRBS

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>