• Home
  • Cresce o número de adoções no Centro de Zoonoses de Sergipe (SE)

Cresce o número de adoções no Centro de Zoonoses de Sergipe (SE)

1 comments

Cresce o número de adoções em Sergipe. (Imagem: SN1)
Cresce o número de adoções em Sergipe. (Imagem: SN1)

O ano de 2009 nem chegou ao fim e o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) já registra crescimento no número de adoções dos animais que chegam ao local capturados nas ruas ou mesmo doados pelos seus próprios tutores. Em 2008, foram realizadas 85 adoções de cães e 60 de gatos. Já de janeiro a novembro deste ano, 92 cachorros e 106 gatos foram adotados, o que demonstra que a população está cada vez mais à procura de um fiel amigo ou de um independente companheiro felino.

Porém, ainda que tenha havido um aumento significativo no número de adoções em 2009, o abandono de animais continua superior. “Muita gente deixa de querer o bicho pelos mais variados motivos e acaba deixando-o aqui. Geralmente é porque a pessoa vai sair de uma casa para morar em apartamento ou porque o cachorro já está velho demais. Por conta disso, o número de animais que chegam aqui é muito grande”, explica Yara Verônica Couto de Vasconcelos, coordenadora do CCZ.

Na tentativa de reverter esse quadro e fazer com que animais sejam adotados e não mais abandonados, o CCZ realizará em breve uma campanha educativa mostrando os direitos e deveres dos tutores de cães e gatos. “É preciso ter consciência de que criar um animal é dar comida, levar para passear, levar ao veterinário, vermifugar, dar muito carinho e atenção. Por conta disso estamos com esse projeto de realizar a campanha ‘Guarda Responsável’, para que as pessoas tenham maior consciência do que é ter um animal em casa”, afirma Yara.

Segundo a coordenadora do CCZ, uma pesquisa realizada entre janeiro e julho deste ano pela veterinária Margareth Porto Pinheiro serviu para embasar a campanha. “Nesse estudo foi verificado que há animais restritos ao ambiente residencial, parcialmente restritos, que são os que saem sem a companhia dos seus tutores e retornam. Há também os sem definição, que vivem soltos na rua. São justamente os parcialmente restritos o de maior quantidade e de maior perigo para a população, já que vão para rua e podem adquirir a repassar ao seu tutor. Esse é mais um motivo para a realização da campanha ‘Guarda Responsável'”, esclarece Yara.

Adoção

Para aqueles que desejam uma companhia e não resistem a um olhar carente nada melhor do que adotar um bichinho. E o CCZ possibilita a adoção de um cão ou gato, sempre sadios, tendo como único critério para a adoção do animal a vontade de ter um bicho de estimação. “Não há outro fator. Basta a pessoa querer ter um cachorro ou um gato, entrar em contato com a gente e fazer o cadastro”, diz a coordenadora do CCZ.

De acordo com Yara, todo animal que chega ao CCZ passa por uma avaliação veterinária e recebe a vacina antirrábica. “Após o diagnóstico, dependendo do resultado dos exames, eles são disponibilizados para adoção. Quando com o novo tutor, este deve ser responsável pelas demais vacinas e cuidados”, explica Yara.

Para informações sobre a adoção de animais, o telefone é (79) 3179-3528.

Fonte: SN1

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>