• Home
  • Treinador americano recupera cães criados de forma violenta

Treinador americano recupera cães criados de forma violenta

0 comments

Por Marcela Couto (da Redação)

Para o protetor de animais Steve Markwell, de Washington/EUA, os chamados “cachorros maus” são os melhores para se trabalhar. Cães agressivos ou medrosos, que atacam humanos e outros animais, encontram um lar no Santuário Animal Olímpico de Markwell. As técnicas de treinamento dele para recuperar esses animais estão ganhando fama internacional.

markwell
Foto: Kim Murphy / Los Angeles Times

Para Markwell há os chamados cães “bons” e cães “maus”. Os bons atendem ao chamado do tutor, ficam felizes com as crianças e ficam longe do sofá. Já os maus correm atrás de carros, pisam nas flores e passam correndo embaixo da mesa do café.

Mas existem os cães realmente “maus”, aqueles que matam gatos, mordem pessoas e ficam tão violentos que os tutores querem se livrar deles. Esses são os cães que Markwell atende.

“Quando as pessoas criam esses monstros, é responsabilidade delas cuidar deles. Não dá para simplesmente matar o animal por achá-lo inconveniente,” diz Markwell, que gerencia o santuário que recebe os cães de temperamento agressivo.

“Eles foram criados de forma errada e têm seus perigos, você tem que tomar muito cuidado ao lidar com esses animals. É algo como: o mundo odeia você, mas eu não”, diz o protetor.

O santuário recebe os cães considerados piores dos piores, aqueles que receberiam eutanásia e nunca seriam considerados para adoção.

Boa parte dos 50 cães que estão no santuário eram tutelados por traficantes e explorados como cães de guarda, e agora têm uma chance de recuperação com Markwell.

Com informações de Los Angeles Times

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>