• Home
  • Casal de americanos é acusado de maus-tratos contra cão de estimação

Casal de americanos é acusado de maus-tratos contra cão de estimação

0 comments

Por Karina Ramos (da Redação)

Um casal de Bellingham (Estados Unidos) foi acusado por crueldade animal após o incidente que uma veterinária classificou como um dos piores que ela já presenciou. O idoso cão chamado Ralf, mestiço de terrier e Lhasa Apso, foi retirado da casa de seus tutores em julho, após uma denúncia. Ele morreu no dia 24 de novembro.

Funcionários do Controle Animal encontraram o cão com o pelo totalmente emaranhado com urina e fezes, segundo Laura Clark, diretora-executiva da Humane Society de Whatcom. O cão estava desidratado e desnutrido. Vermes vivos e insetos foram encontrados rastejando em seu pelo, orelhas e ao redor de um de seus olhos.

O animal foi levado para o Hospital Animal Maplewood, onde a veterinária Christine Monroe e sua equipe trabalharam durante três horas para raspar cerca de 2,5 kg de pelo emaranhado, sujo com urina e fezes. O cão estava extremamente magro.

“Este foi o pior caso de crueldade e negligência que já vi”, declarou Christine, que pratica medicina veterinária desde 1993. Ela também trabalhou de 1999 a 2006 na Humane Society de Whatcom.

Aysa e Karin Saadat foram acusados de crueldade animal de segundo grau, uma contravenção mais grave. Uma audiência foi marcada para o dia 19 de janeiro e o julgamento para o dia 2 de fevereiro.

O advogado do casal, Jeffrey Lustick, disse que o casal achou que o cão de 16 anos de idade estivesse morrendo naturalmente e que não concordam com a eutanásia.

“O Sr. e a Sra. Saadat e suas família são pessoas gentis e caridosas. A família resgatou Ralf de um abrigo de animais há catorze anos e meio. Ele nasceu cego e teve muitos problemas de saúde durante sua vida”, disse Jeffrey.

O advogado também disse que o casal nunca faria mal ao cão intencionalmente. “Ele era o cão da família e cresceu com os filhos do casal. Todos na família estão muito tristes com o que aconteceu.”

Ralf foi eutanasiado cerca de um mês após passar por uma cirurgia de amputação do olho, da qual nunca se recuperou completamente. Ele precisou fazer a cirurgia devido a um problema ocular crônico que fez com que seus olhos não produzissem uma quantidade suficiente de lágrimas. Os olhos também foram prejudicados por causa de uma infecção que não foi tratada e pelos vermes encontrados nas pálpebras inferiores e superiores.

Fonte: Animal Concerns

About the Author

Follow me


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

{"email":"Email address invalid","url":"Website address invalid","required":"Required field missing"}
>